quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Janela_zps52e719f7.jpg

Janela da Rua das Janelas Verdes, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
António Costa

Umas vezes António Costa remete as respostas para a Agenda da Década, outras faz promessas avulso, outras ainda ignora os acontecimentos com tem sucedido na Saúde e na Justiça. A última vez que o PS de António Costa fez uma promessa do género foi quando a deputada da sua confiança e ex-directora da sua campanha prometeu cumprir com o acórdão do TC de repor os vencimentos dos funcionários, para dias depois Costa dar o dito pelo não dito. Como funcionário público o melhor é acreditar na sabedoria popular que nos diz que gato escalado de água fria tem medo. De qualquer das formas convenhamos que para um candidato a  primeiro-ministro prometer uma tolerância de ponto é falar de miudezas.


«"Espero que brevemente, o país retome a liberdade de poder festejar o Carnaval", afirmou o líder ‘rosa’, citado pelo Diário Económico.

O líder socialista, que se encontra nos festejos do Carnaval de Torres de Vedras, defendeu ainda que esta festividade “é muito importante para a economia de todas as cidades" e para as "famílias".

Precisamente por esses motivos, Costa decidiu dar tolerância de ponto aos trabalhadores da Câmara Municipal de Lisboa.» [Notícias ao Minuto]

 Manuela Ferreira Leite em Belém

Ter em Belém um Cavaco de saias que só apoiou Passos Coelho porque detestava José Sócrates?

 A Sagres gozou com o frango do Patrício?



Até foram simpáticos, porque em vez de um frango assado poderiam ter-se referido a uma churrasqueira.

      
 Passos Coelho, ponha os olhos nos alemães!
   
«Há por cá gente incomodada quando se diz que Passos Coelho devia pôr os olhos nos gregos. Também me irrita quando se diz que Passos Coelho devia pôr os olhos nos gregos. Não gosto de convencer alguém contra a sua natureza. Vou dar um exemplo. Na campanha eleitoral, Passos Coelho contou aos jornalistas, na Madeira, que acabava de regressar de um almoço num restaurante onde, à saída, ouvira de um turista finlandês este insulto: "Espero não ter sido eu a pagar este almoço..." Então, escrevi sobre isso, lançando o repto a quem de direito. Não a Passos Coelho, que, pelos vistos, é coriáceo com insultos. Perguntei aos jornalistas: "E vocês perguntaram a Passos para onde ele mandou o finlandês?" Pedi meças aos meus colegas, não a Passos Coelho, a quem não quero contrariar a sua crença natural. Mas como sei que ele é importante para o meu país, gostaria que ele se emendasse. Não lhe digo para fazer como os gregos. Digo-lhe para pôr os olhos nos alemães! Que veja como Angela Merkel e Wolfgang Schäuble defendem os interesses deles. Que veja como Schäuble, ainda ontem, dizia ser "impossível" um acordo com os gregos. Isto é, antes das negociações, os alemães não regatearam consigo próprios e em baixa os seus interesses. Não entram nas negociações, como nós temos feito há quatro anos, a bater com a mão no peito. Passos, faça como os alemães! (Dito isto, os alemães fazem o que os gregos fazem, mas já sei que o último exemplo não conta para ele).» [DN]
   
Autor:

Ferreira Fernandes.


 Uma vergonha para Portugal
   
«Alguns funcionários do Consulado Geral de Portugal em Londres pediram apoio social do Governo britânico porque o salário que recebem é considerado demasiado baixo para poderem subsistir na capital do Reino Unido.

Um funcionário, que pediu para manter o anonimato, disse à agência Lusa que o pedido que fez no ano passado "foi aceite automaticamente" porque as autoridades britânicas reconheceram as dificuldades e atribuíram-lhe um subsídio para pagamento da renda de alojamento.» [DN]
   
Parecer:

É uma vergonha os funcionários ao serviço de Portugal terem de recorrer à caridade de um Estado estrangeiro.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Demita-se o ministro dos Negócios Estrangeiros.»

 A pedagogia de Pires de Lima
   
«"A Oferta Pública de Aquisição significa interesse. Interesse numa empresa, numa instituição com uma história, credível e competente. Se esta oferta é do interesse dos acionistas da instituição, isso compete aos acionistas da própria instituição definirem. Acho que o Governo não deve fazer qualquer tipo de pronunciação sobre este assunto", disse Pires de Lima, em declarações à RTP, à margem de uma reunião dos "amigos da indústria", em Madrid.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Pois, o problema ´quando o Estado é accionistas, o que sucede na PT ou na TAP.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dispensem-se as lições de Pires de Lima, como professor é ainda pior do que como cómico.»

   
   
 photo Averyanov-Kirill-2_zps1be0e094.jpg

 photo Averyanov-Kirill-5_zps9d7ab88d.jpg

 photo Averyanov-Kirill-3_zps78c8ade5.jpg

 photo Averyanov-Kirill-4_zpscb74643d.jpg

 photo Averyanov-Kirill-1_zps0b8411c6.jpg
  
blog comments powered by Disqus