terça-feira, abril 01, 2014

O país está melhor, sim senhor

O país está servido por um governo de grande competência, com um primeiro-ministro de reconhecida competência e honestidade, um vice corajoso e coerente que nunca recua nas suas posições, ministros sérios como a Paula Teixeira Pinto, académicos de renome internacional como o Carlos Moedas.  Ou economistas ouvidos com avidez em qualquer universidade americana como a Maria Luís.
  
Graças ao corte nas gorduras doestado as contas públicas estão sendo equilibradas, como Passos Coelho prometeu no último 1.º de Abril antes de, garças a Deus, chegar a primeiro-ministro não foi necessário tirar o subsídio de férias ou o décimo terceiro mês a ninguém e muito menos fazer o disparate de cortar nas pensões. 
  
Neste país só os gandulos que têm contas bancárias de mais de 1100 mil euros e querem viver à custa do rendimento mínimo é que não trabalham, todos os que querem trabalhar conseguem emprego e é o próprio governo a sugerir que usem melhor as suas energias, procurando empregos melhor remunerados noa estrangeiros, as famosas zonas de conforto localizadas no Brasil, em Angola ou na Alemanha. Há quem diga que há desemprego mas isso resulta mais da promoção da gandulice feita pelos subsídios do que pela falta de ofertas de emprego, infelizmente a fartura dos governos socialistas transformou os portugueses em gandulos.
  
Desde o tempo do Braga de Macedo, um homem que hoje colhe os frutos de décadas de dedicação ao PSD, que o país não assistia a tantos milagres económicos, bastou o sôr Álvaro ser substituído pela Santinha da Rua da Horta Seca para que em vez de ser um oásis o país fosse transformado num imenso terreiro do Santuário de Fátima, os milagres são tantos que os portugueses já nem precisam de ir a Fátima, basta saírem em peregrinação até à porta da rua para assistirem extasiados aos milagres generosamente concedidos pelo Pires de Lima.
  
Paulo Portas não esconde a sua felicidade, passa o tempo a visitar as feiras e a tomar o chá nos lares dos idosos, agora que se aproximam as eleições europeias é com orgulho que ele recorda aos idosos e aos feirantes o seu estatuto de partido dos pensionistas e dos contribuintes. Até se faz acompanhar do Lambretas, um verdadeiro ministro da caridade que tudo tem feito para substituir o anacrónico sistema de pensões pela caridade gerida na florescente economia social.
  
A justiça é o que se vê, acabou a impunidade e os juízes já vão equipados com kits de manicura, perante a falta de arguidos para serem julgados têm de ocupar o tempo a limpar as unhas. E enquanto os juízes se distraem como podem os polícias criam a modalidade do empurrão em frente ao parlamento como solução para não engordarem , pois deixaram de ter de correr atrás de delinquentes pois estes desapareceram.
  
O país está melhor e é uma injustiça não perceber que os portugueses também o estão, que o digam o Fernando, o Ricardo, o Soares, o Barreto, o Amorim e muitos outros cidadãos anónimos deste país abençoado com os milagres da Santinha.


blog comments powered by Disqus