sábado, abril 05, 2014

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 

 photo _cartaxo_zpsff25f5be.jpg
     
Cartaxo, Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António
  
 Jumento do dia
    
Paulo Rangel, o 102º Dálmata

O agora famoso 102.º Dálmata descobriu que Portugal está num ciclo de melhoria, isto é, não se trata de progresso ou de crescimento, mas sim de um novo conceito que é melhoria, a situação em que ficam os países depois de terem tomado um Melhoral servido por Passos Coelho. Este candidato à liderança do PSD derrotado por Passos Coelho começa a ser ridículo.

Esta tese da melhora que ninguém sente, agora defendido pelo Dálmata é algo de hilariante e digno de mentes brilhantes, assim como os cães mais rafeiros que pressentem os terramotos este Dálmata consegue pressentir as melhorias que os cidadãos mais idiotas nem conseguem imaginar.

«O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP ao Parlamento Europeu afirmou na quinta-feira à noite que a "fase pior já passou", apesar de muitas pessoas ainda não o sentirem, e que o país não pode deitar tudo a perder.

"Aquela fase pior já passou, agora estamos outra vez num ciclo de melhoria, claro que muita gente ainda não sente isto, ainda está a sofrer os efeitos dos cortes e destas medidas de austeridade, mas também já há muita gente que já sente", afirmou Paulo Rangel em Pombal, distrito de Leiria, numa conferência sobre Portugal e a Europa.» [DN]
 
 Negócio da China

 photo cinismo_zps27117f40.jpg

O Belmiro arma-se em Jonet e ainda promove as compras e aumenta as vendas e os lucros durante um fim-de-semana em que não lhe apeteceu fazer grandes descontos! É o cinismo levado ao seu maior extremo, os apoiantes da austeridade brutal armam-se em almas caridosas e ainda conseguem lucros à custa da miséria que ajudam a espalhar.
 
Enfim, o Belmiro é que vai para o Céu e os clientes é que lhe pagam o bilhete.
   
   
 O coxo boche no seu melhor
   
«O ministro alemão das Finanças, Wolfgag Schäuble, desmentiu esta quinta-feira ter comparado a anexação da Crimeia pela Rússia à dos Sudetos por Adolf Hitler, numa polémica que já provocou forte reação de Moscovo.

"Não sou suficientemente estúpido para comparar Hitler a seja lá quem for. Outros podem fazê-lo, mas a política alemã não o faz", declarou o ministro durante uma entrevista na televisão pública alemã.

Segunda-feira, Schäuble afirmou, segundo os media alemães, relativamente à questão ucraniana e perante 50 alunos berlinenses: "Hitler já antes usou tais meios com os Sudetos".» [DN]
   
Parecer:

Já não há paciência para aturar este extremista.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se o senhor bugiar.»
  
 A anedota do dia
   
«“As dificuldades que o país ainda atravessa e os desafios que tem pela frente no processo de saída do resgaste em que se encontra, implicam a manutenção do quadro remuneratório em vigor", dá conta uma declaração da comissão de vencimentos da EDP, a que o Diário Económico teve acesso.» [DN]
   
Parecer:

Pois, esta crise de 2014 foi algo de inesperado.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Cartoga de quantos pentelhos foi o seu corte.»
   
 Frasquilho promovido
   
«O economista e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD Miguel Frasquilho foi convidado pelo primeiro-ministro para presidir à AICEP e aceitou, disse à Lusa fonte do gabinete de Pedro Passos Coelho.

Miguel Frasquilho vai substituir Pedro Reis à frente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

Economista e deputado do PSD há três legislaturas, Miguel Frasquilho já ocupou o cargo de secretário de Estado do Tesouro e Finanças do Governo de Durão Barroso.

A 6 de Fevereiro, Pedro Reis, cujo mandato à frente da AICEP terminou em Dezembro do ano passado, confirmou à Lusa que não iria continuar à frente desta instituição por ter tomado a decisão de apenas cumprir um mandato de dois anos.» [DE]
   
Parecer:

Agora vai ter de provar o que vale e ainda aturar o seu coordenador Paulo Portas.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
   
   
 A Europa que pague
   
«Em 72 horas, Moscovo aumentou cada 1.000 metros cúbicos de gás vendidos à antiga república soviética de 268 para 485 dólares (de 194 para 352 euros), um dos preços mais elevados praticados na Europa.

A decisão está a ser considerada mais uma medida punitiva após o derrube do regime de Viktor Ianukovich, que mantinha relações de proximidade com Moscovo, pelas forças da oposição durante os protestos de finais de fevereiro em Kiev.

A redução do preço do gás russo fornecido à Ucrânia constituía uma contrapartida para a assinatura de um acordo comercial entre os dois países após Ianukovich ter decidido suspender um acordo de associação com a União Europeia em finais de novembro, que foi o pretexto para o início da revolta em Kiev.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

A Ucrânia começa a ser um bom negócio para a Rússia.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Barroso se vai pagar.»
     

   
   
 photo Kostas-Kappa-3_zps32ce1a6b.jpg

 photo Kostas-Kappa-1_zps88b2c8e4.jpg
 
 photo Kostas-Kappa-2_zps319efad1.jpg

 photo Kostas-Kappa-4_zpsfdfc33ae.jpg
 
 photo Kostas-Kappa-5_zps7bbee885.jpg

 
 
 
     
blog comments powered by Disqus