sábado, outubro 17, 2015

Revisionistas!

 photo _Estaline_zpsdrgohxgy.jpg

Desde os tempos em que Durão Barroso estava com a Ana Gomes na barricada do MRPP, enquanto José Manuel Fernandes era  a rectaguarda jornalística do Acácio Barreiros que o PCP não sofria tantos ataques ideológicos. Dantes era o camarada Arnaldo Matos, o grande educador do proletariado, a fustigar Álvaro Cunhal com a acusação de social-fascista enquanto os da UDP optavam pela acusação e revisionista, o PCP tinha tido a ousadia de aderir às teses de Nikita Khrushchov no XXº Congresso do PCUS, denunciando os crimes de Estaline, o pai dos povos.

Agora, com Durão Barroso aburguesado e a caminhar para velhinho, a Ana Gomes com um ar anafado de vendedora de bonecas da Nazaré e o José Manuel Fernandes a andar de redacção em redacção em direcção à direita voltamos a assistir a uma histeria de acusações ao PCP. Que o PCP já não é o que era, que traiu a sua tradição histórica de ódio ao PS, que assim não brincam que o PCP mudou as regras a meio do jogo, que este PCP já não é a mesma coisa agora que em vez de criancinhas come corn flakes, onde é que se viu uma coisa destas?

Até o conhecido especialista em árvores Bagão Félix, o ministro que mais atacou a banca desde as nacionalizações não consegue esconder a sua desilusão. Se o PCP fosse o dos velhos tempos, aquele puro e duro que até poderia ter ficado com uma das pastas ministeriais se o Passos e o Portas não tivessem ganho as eleições de 2011 com maioria absoluta estaria tudo bem, mas com um PCP mole a amancebar-se com o PS até pode ser constitucional e legal, mas não é legítimo, legítimo é o PCP ajudara direita a ir ou a estar no poder.

E como se tudo isto não bastasse a Catarina Martins foi uma pobre e mal agradecida, depois da direita ter ajudado o BE, depois de tantas horas de antena dadas pelo Balsemão a todas as beldades do BE e até o insuportável Francisco Louçã, vem para a televisão dizer que o governo do Passos acabou! Uma traição nunca vista, o marqueteiro preparou a estratégia tão bem, o Observador e o Expresso deram tudo para que os eleitores do PS fossem para o BE e no fim disto a rapariga esqueceu-se de quem lhe deu tanto colinho.

O mundo está roto, chove como na rua, a extrema-esquerda já tem reuniões com o PCP e  este é revisionista ao ponto de ajudar o PS a chegar ao poder. Não era isto que os eleitores do PSD que votaram no BE queriam, e muito menos os do PS que votaram no António Costa. O que os eleitores do PCP, do PS e do BE queriam era mesmo um governo de direita. Como muito bem diz a Manuela Ferreira Leite isto é um golpe de Estado, onde é que se viu a direita ter uma confortável maioria absoluta no parlamento e juntar-se para formar um governo, quando se sabe que todos os eleitores queriam Passos em primeiro-ministro!

Esta foi a maior facada que o PCP deu em Estaline e como se isso não bastasse os trotskistas foram buscar o machado do Ramón Mercader para que o pessoal da UDP desse a estiocada em Estaline. Salva-se o MRPP que está fazendo mais uma purga e suspendeu o revisionistas e social fascista Garcia Pereira!

blog comments powered by Disqus