domingo, novembro 16, 2014

A queda de Miguel Macedo

A política tem destas coisas, o inventor dos vistos Gold está desaparecido e nem o Bobo da Horta Seca aparece e acaba por ser o PSD a enterrar-se na corrupção, arrastando um dos ministros menos problemáticos do governo. Enquanto Macedo é coerente e toma uma decisão que só peca por tardia, a ministra da Justiça sobrevive apesar de dar motivos para ser demitida a um ritmo quase semanal. 
  
Com a saída de Macedo e a manutenção de Paula Teixeira da Cruz fica-se com a sensação de que sendo o ministro da Administração Interna a primeira vítima deste processo e um dos que se demite, é ele uma das vítimas da revolução maoísta do fim da impunidade que tem sido anunciada sistematicamente pela incompetente da Justiça.
 
Demite-se um dos poucos ministros deste governo que soube manter-se afastado do discurso miserável da austeridade e que sempre se dirigiu aos partidos da oposição com cordialidade e sem recorrer a figuras tristes como as protagonizadas por Maduro, Pires de Lima e outros. EM compensação fica a ministra mais incompetente do governo e que já viu uma secretária-geral demitir-se um director-geral pedir a suspensão de funções.
  
Cavaco Silva vai ficar em silêncio, Passos Coelho, que tutela as secretas, não vai assumir as responsabilidades pela actuação do SIS e até ao momento nem sequer demitiu o responsável por este serviço, amanhã substitui Macedo e vai dizer que está tudo bem. Desde Agosto o país vive ao ritmo de um escândalo mensal, primeiro foi o BES, a seguir foi a barracada da abertura do ano escolar, depois veio o Citius, seguiu-se a tentativa de linchamento pela ministra de funcionários que ela difamou sugerindo uma conspiração com o fim de impedir o fim da impunidade e agora o país vez as cúpulas do Estado enterradas em corrupção.
  
O ano promete e a questão agora é saber até quando aguenta este governo e se com a queda deste governo não deverá também cair Cavaco Silva que tem revelado uma total inaptidão para o desempenho do cargo de Presidente da República.
  
O país vai enterrar-se com um governo sem credibilidade que usa as suas competências para vender o património público a retalho, com os seus ministros a fazerem figuras tristes no parlamento, os maridos das ministras a ameaçar jornalistas que incomodem as esposas e um Presidente incompetente. Isto vai acabar mal.
 
PS: Parece que este governo tem um problema com as noites de domingo, acontece sempre tudo à hora de jantar de domingo. E desta vez até o Marques Mendes foi apanhado de surpresa, se calhar andam com medo das escutas e ninguém lhe telefonou para dizer ontem na SIC que hoje se ia demitir. O pobre comentador da televisão faz juras de que não recebeu nenhuma garrafa de vinho, mas a verdade é que sempre que rebenta um escândalo neste país o Marques Mendes é apanhado na adega.
  
blog comments powered by Disqus