quinta-feira, maio 14, 2015

Comunicado (não oficial) do PSD

O PSD informa que as 29 respostas dos economistas Às perguntas do Dr. Marco António já lhe foram entregues e que o mesmo lhes prestará a devida atenção. Entretanto e porque o sr. vice-presidente percebe tanto de política económica quanto sabe de lagares de azeite e dado que no governo ninguém está suficientemente habilitado a ajudá-lo nesta matéria optou por ser ele próprio a adquirir os necessários conhecimentos.
  
Assim, informa-se que o dr. Marco António já fez dar entrada na secretaria da Universidade Lusófona dos requerimentos em que solicita equivalências para cada uma das cadeiras do mestrado e doutoramento em Economia e que logo que esteja devidamente preparado procederá à avaliação e comentário das 29 respostas.
  
Enquanto não forem feitos os comentários informa-se que quem estiver interessado em saber quais as respostas da coligação para os problemas da economia portuguesa que se vá entretendo com as piadolas do nosso presidente, com as baboseiras de Paulo Portas, com o silêncio da Maria Luís e com os guinchinhos do bobo da Rua da Horta Seca.
 
Como o dr. Marco António nem tão cedo será doutor em economia o que o impede de vir a entender a resposta da UTAO ou do Conselho de Finanças Públicas ao pedido de avaliação dos cenários macroeconómjcos o PSD opta por retirar o requerimento que apresentou no parlamento.
  
Informa-se ainda que na sequência da exigência de Diogo Feio para que António Costa indique já o seu futuro ministro das Finanças, o PSD promete muito em breve indicar os nomes dos ministros que substituirão aqueles que por manifesta incompetência seria loucura manter no governo. Estão em causa, entre outras, as pastas da Administração Interna, da Educação, dos Negócios Estrangeiros, da Justiça, da Defesa e da Economia. o ministro da Saúde será mantido para assegurar a continuação da importante reforma da Segurança Social pois a sua gestão dos serviços de urgências tem sido fundamental para a sustentabilidade das reformas.

O PSD apresenta ainda as desculpas às vítimas dos efeitos secundários do ensaio clínico com o xarope desenvolvido pelos amigos americanos do Vítor Gaspar e que este prescreveu a um Passos Coelho que obrigou os portugueses menos ricos a abrirem a boca contra a sua vontade com a ameaça da troika "ou bebes ou vem aí a troika e ainda é pior", dizia eles aos enfermos. Como é sabido veio a confirmar-se que a fórmula do xarope estava errada e o ensaio foi um desastre pois o doente continua doente. Pede-se desculpa aos que morreram abandonados nas urgências, aos que foram obrigados a abandonar o país, aos que fecharam pequenos negócios desprezados pelo governo, aos que venderam as casas por causa de pequenas dívidas fiscais, aos idosos que deixaram de tomar medicamentos. Mas mesmo com todas estas vítimas o governo congratula-se com a resistência do melhor povo do mundo que tal como disse um conhecido banqueiro aguentou a xaropada e se fosse necessário aguentaria muito mais.
 
Tendo em consideração as dúvidas suscitadas em relação aos eventuais conflitos no gabinete da ministra da Educação que conduziram à demissão de um secretário de Estado e que ontem ficaram evidentes nas declarações da ministra no parlamento, o PSD informa que ainda não foi necessário recorrer às formas de segurança para restabelecer a paz dentro do gabinete.
   
blog comments powered by Disqus