domingo, maio 31, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo Costa-Fortuna_zpsfangw03i.jpg

"Costa Fortuna" , Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Cavaco Silva, um presidente de têmpera

Portugal precisa de portugueses de têmpera para prosseguir a trajectória de crescimento que se desenvolve há 12 meses, é assim que fala o presidente dos portugueses, daqueles que têm a tal tempera, como daqueles que não têm a necessária têmpera.  Disse ainda, talvez a pensar mais no PS do que no PSD, que deviam ir às terras por onde andou porque provavelmente voltariam a Lisboa com espírito de compromisso.

Portanto, talvez Cavaco volte à capital cheio dessa têmpera que pede aos portugueses e com espírito de compromisso e exija a Passos Coelho que ouça a oposições em decisões como a escolha do governador do Banco de Portugal ou a adopção do PEC para os próximos quatro anos, já que é evidente que nos últimos tempos Cavaco não tem revelado nem grande têmpera, nem qualquer espírito de compromisso.

Resta ver se Cavaco é um homem de têmpera e dá a cara na final da taça de Portugal, não mandando uma mulher no lugar dele, nem chegando com o jogo já iniciado para que os portugueses não se apercebam da sua chegada.

 Proibidos os drones na Taça de Portugal

O argumento por essa coisa chamada CNPD para impedir a PSP de usar um drone com um vídeo na final da Taça de Portugal foi on de que não está regulamentada na lei a utilização de tais meios. Apetece fazer duas perguntas a essa gente brilhante da CNPD: em que lei está regulamentada a utilização de câmaras de video transportadas por agentes da PSP a pé, de bicicleta ou de automóvel? De certeza que os vídeos aéreos ou as fotografias aéreas tão utilizadas hoje em dia não estão regulamentadas? O Google que se cuide porque se a CNPD tiver conhecimento do Street View ou do Google Earth ainda os mandam suspender essas ferramentas.

Enfim, quanto mais poderosa, mais ridícula.

 A recondução de Carlos Costa

Carlos Costa não tem currículo, não tem competência e nem tem um cadastro adequado às exigências de governador do Banco de Portugal e a tudo isso soma-se a demonstração de incompetência que foi o seu mandato. Foi um erro grave de Teixeira dos Santos a escolha do seu amigo e cologa de licenciatura no Porto para o cargo de governador do BdP e é um erro igualmente grave a sua recondução.

      
 Decisão idiota
   
«A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) emitiu, esta sexta-feira, um parecer negativo ao uso de uma câmara de filmar acoplada a um ‘drone’ na operação de segurança preparada pela Polícia de Segurança Pública (PSP) para a final da Taça de Portugal, no próximo domingo, às 17h15, no Estádio Nacional, no Jamor.

O Ministério da Administração Interna (MAI) tinha enviado, na segunda-feira, um pedido à CNPD para que emitisse um parecer sobre a utilização, pela PSP, de um drone, na final da Taça de Portugal, entre o Sporting Clube de Portugal e o Sporting Clube de Braga. E, na quinta-feira, em conferência de imprensa, a PSP assegurou que só recorreria à utilização do drone caso a CNPD desse parecer positivo. Se o parecer não chegasse a tempo ou se o mesmo fosse negativo, a polícia garantiu que não utilizaria aquele meio. A decisão da Comissão foi difundida esta sexta-feira. E é negativa.

“Na ausência de lei, não pode a CNPD emitir parecer favorável à pretendida utilização da câmara portátil acoplada à aeronave não tripulada. De todo o modo, a CNPD sublinha que a necessidade de tal utilização não está demonstrada em face do sistema de videovigilância já instalado na área sob monitorização”, sustenta o parecer, a que a agência Lusa teve acesso.» [Observador]
   
Parecer:

Esta CNPD é daquelas entidades que não fazem, nem saem de cima.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
  
 Outro a mandar a culpa para os funcionários
   
«O Ministério Público acusa Macário Correia de ter dado luz verde à construção de uma moradia numa zona de Reserva Ecológica Nacional (REN) contra os pareceres desfavoráveis de dois técnicos da autarquia de Tavira e utilizando um argumento que “não correspondia à realidade”. O então presidente da Câmara justificou o licenciamento invocando que no local se encontravam ruínas “que impermeabilizam o solo”, não integrando por isso o REN. Só que na acusação do DIAP de Évora, a que o Expresso teve acesso, os procuradores concluem que no terreno “apenas existiam alguns montes de entulho e pedras”. 

Em declarações ao Expresso, Macário Correia garante que foi “enganado por um ex-colaborador” da autarquia neste processo em que é acusado de prevaricação de titular de cargo político, crime que tem uma pena entre dois a oito anos de prisão.“Esta pessoa disse-me uma coisa. E eventualmente outra mais tarde”, acrescenta o ex-autarca, que não quis revelar a identidade do antigo colaborador. “Nunca forjei nada. Agi de boa-fé com as informações que me foram veiculadas por quem confiei.” 

O MP garante que o ex-autarca concedeu vantagens patrimoniais ao dono dos terrenos, estando ciente de que violava “os deveres enquanto responsável pelo licenciamento de obras no concelho”. Macário diz só ter aprovado a localização e a arquitetura: “A obra não se fez. Não há vantagem patrimonial nenhuma.”» [Expresso]
   
Parecer:

É uma matriz desta gente do PSD.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Informe-e Macário Correia que não se deve assinar de cruz.»

 Ainda a vamos ver na PSP de Guimarães...
   
«A Barbie deixou no guarda-fatos os vestidos de princesa, as asas de fada, os stilettos cobertos de purpurinas. Despiu-se de poderes mágicos e futilidades e entrou para o corpo da Guarda Nacional Republicana (GNR). Esta domingo, véspera do Dia Mundial da Criança, aparece pela primeira vez ao público fardada e logo com traje de cerimónia, que o dia é de festa. A sua função: mostrar às meninas que os super-heróis andam com os pés na terra e nem precisam de superpoderes “para fazer coisas extraordinárias”.

A ideia surgiu quando a GNR preparava um evento infantil, que se realiza este domingo nos Jardins de Belém, entre as 13h e as 18h, junto ao Mosteiro dos Jerónimos. O slogan da linha mais atual da boneca - Be Super – colava-se perfeitamente à mensagem que aquela força de segurança quer passar às gerações mais novas. Só faltava vestir o ícone para a ocasião. Seguiu-se um telefonema à Mattel, a aceitação imediata da parceria e após duas semanas de trabalho artístico surgiu a mini-militar, uma One of a kind Doll (peça única) feita exclusivamente para a ocasião. “De momento não está prevista a comercialização da Barbie GNR, porque exige uma produção mínima de 50 mil unidades, elevada para o mercado português”, explica Sara Marçal, directora de marketing da Mattel.» []
  
 photo _Barbie-GNR_zpsbvqi2kw9.jpg
   
Parecer:

Antes na GNR do que na PSP, até na farda.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se à MAattel porque não se inspiraram na ministra e não fizeram uma Barbie tuga.»

   
   
ttt

 photo atiana-Zherebtsova-1_zpsk8ffzktv.jpg

 photo atiana-Zherebtsova-5_zpswwco4suw.jpg

 photo atiana-Zherebtsova-2_zpsalgy2gos.jpg

 photo atiana-Zherebtsova-3_zps04v69wx9.jpg

 photo atiana-Zherebtsova-4_zpsitxcxizu.jpg
  
blog comments powered by Disqus