quarta-feira, abril 20, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura


  
 Jumento do dia
    
José Miguel Júdice

É mais do que óbvio que os portugueses que se relacionaram com a Mossak Fonseca não descobriram o nome nem na lista telefónica, nem nos jornais de negócios, a advocacia é hoje uma rede mundial, designadamente, na advocacia empresarial. é Mais do que óbvio que há grandes escritórios de advogados portugueses a negociar neste sector e que não é necessário ir ao Panamá para tratar destes assuntos. A reacção desastrada de José Miguel Júdice só mostra o incómodo com a notícia, é ridículo vir agora dizer que nada tem que ver com um assunto onde o seu nome aparece de forma clara.

«Na última edição do semanário Expresso, José Miguel Júdice assegurou “nunca ter constituído um offshore”. Mas veio-se a descobrir que o advogado assumiu um papel central em duas sociedades desse tipo que são controladas por João Rendeiro nos Estados Unidos da América – a Penn Plaza Management LLC e a Corbes Group LLC.

A informação é confirmada através de um documento a que o Expresso e a TVI tiveram acesso, por fazerem parte do Consórcio Internacional de Jornalistas.

Trata-se de uma carta de João Rendeiro para a PLMJ, endereçada a José Miguel Júdice, datada a 1 de janeiro de 2009, que atesta que o antigo presidente do Banco Privado Português (BPP) assumiu “de forma irrevogável e sem reservas a obrigação de pagamento e/ou reembolso por si, ou através de qualquer entidade ou sociedade da qual seja beneficiário efetivo, de quaisquer quantias que venham a ser exigidas, seja a que título for, ao Dr. José Miguel Alarcão Júdice, enquanto representante legal das sociedades Corbes Group LLC e Penn Plaza Management LLC”.» [Notícias ao Minuto]

 Percebi bem?

Isabel dos Santos e a principal accionista do BIC, o BIC é um banco bem gerido e que adquiriu o BPN. O investimento estrangeiro é tão desejado que até nos tiraram a pele em nome da sua promoção. Agora o Banco de Portugal recusa a Isabel dos Santos o estatuto de idoneidade para fazer parte da gestão do banco?
 
Era bom  que a entidades portuguesas explicassem melhor em que sectores e em que circunstâncias o dinheiro angolano é desejado em Portugal. Até se poderia fazer o mesmo em relação ao dinheiro chinês ou ao dinheiro catalão.
 
Nós somos uns colonizados muito esquisitos, aceitamos a colonização financeira mas gostamos de dar ares de somos nós a escolher os colonizadores. Será mesmo, ou neste caso também são os Chigago Boys do BCE a decidir?

      
 E ainda é polícia
   
«O oficial da PSP acusado de ter agredido a soco e à bastonada dois adeptos do Benfica, no estádio de Guimarães, em maio do ano passado, terá falsificado as fotografias que juntou ao relatório policial. O subcomissário apresentou imagens suas com a farda rasgada e arranhões junto à axila, mas o Ministério Público (MP) diz que não “correspondiam à verdade, uma vez que nessa ocorrência o seu pólo não foi rasgado, nem Manuel Magalhães [uma das vítimas] lhe provocou aqueles arranhões”.

O subcomissário Filipe Silva ocupa, neste momento, as mesmas funções que desempenhava como comandante da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Guimarães — depois de ter sido suspenso durante 200 dias pela Inspeção Geral da Administração Interna.

Tal como o Observador então noticiou, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto anunciou que o oficial tinha sido acusado de dois crimes de ofensa à integridade física, falsificação de documento e dois crimes de denegação de justiça e prevaricação. Na sua edição desta terça-feira, o Diário de Notícias, que teve acesso ao despacho de acusação, avança que o oficial arrisca pena de prisão por forjar provas.

Segundo o despacho de acusação, a 15 de maio de 2015, depois do jogo do Vitória de Guimarães e do Benfica, o subcomissário terá detido o adepto José Magalhães depois de este lhe ter dirigido “impropérios” por causa do policiamento no jogo — do qual o oficial era o responsável. Durante a detenção, o polícia derrubou o adepto e foi nesta altura que o pai dele, que se encontrava junto aos netos, interveio e agarrou o polícia.» [Observador]
   
Parecer:

Podemos confiar numa policia cujos oficiais se comportam desta forma e são mantidos em funções?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se ao Director NAcional se é este o perfil do oficial da PSP.»
  
 Cimento JJ
   
«"O Jorge (Jesus) é o cimento que veio agarrar toda esta infraestrutura que está a ser criada, todo este projeto", disse Bruno de Carvalho, esta terça-feira, em entrevista à TSF.

O presidente do Sporting confessou depois que não ser campeão será "uma desilusão" para a nação sportinguista: "Onde estou incluído eu e o Jorge, mas não põe absolutamente nada em causa."» [DN]
   
Parecer:

Temos uma nova marca de cimento.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
blog comments powered by Disqus