quarta-feira, fevereiro 10, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura


  
 Jumento do dia
    
Mário Centeno

Centeno ter razão, comparando com quem ganha metade ganhar 2000 euros é ser privilegiado, há muitas formas  de ser privilegiado e para quem tem fome um papo-seco sabe a bolo, Mas sugerir que a partir de 2000 euros somos ricos e não temos direito a menos impostos e a 100% do vencimento é defender mais ou menos o mesmo que o governo anterior.

 Ainda há esperança!


 A reunião do Eurogrupo é a última esperança da direita.

 Referendo sobre a morte assistida?

Nunca votarei em tal referendo, não me sinto no direito de condenar alguém a uma vida de sofrimento prolongado só porque lhe quero impor as minhas convicções pessoais, políticas ou religiosas. 

      
 British Airways, empresa de transportes urbanos do Porto
   

«Numa altura em que Rui Moreira espera que o memorando assinado entre o Executivo de Costa e o consórcio Gateway inverta a indiferença da TAP face ao Porto, o próprio autarca partilhou na sua página no Facebook um anúncio sobre o reforço da atividade de outra companhia aérea na Invicta.

A British Airways, que regressou em 2014 ao Porto depois de 15 'fora', vai triplicar a partir de quinta-feira (dia 11 de fevereiro) a sua atividade na cidade, com mais quatro voos semanais para Londres/Gatwick. E no próximo mês, esta rota passará a ter também voos diários de e para o Aeroporto Sá Carneiro.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Compreende-se que um autarca do Porto lute pela sua cidade, mas começa a faltar a paciência quando se luta pondo em causa  a gestão de uma empresa com o objectivo de a forçar a operar não em função de critérios de gestão, mas como se fosse um serviço camarário. Se Rui Moreira tem o direito de exigir que a TAP actue como uma empresa de transportes urbanos os autarcas de Trás-os-Montes, das Beiras ou do Alentejo também têm esse direito.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se o discurso miserável do autarca.»
  
 Deu-lhe a vontade de debater
   
«O requerimento, assinado pelo líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, a que a agência Lusa teve acesso, deu hoje entrada no Parlamento, referindo o texto que "importa conhecer, debater e avaliar no quadro da Assembleia da República, a operação de reversão parcial da privatização de 61% do capital social da TAP, que confere agora ao Estado a posse ambígua de 50% das ações da empresa".

O documento refere ainda ser necessário conhecer as condições do novo negócio "e implicações para o Estado e para o erário público, bem como as respetivas consequências para a estabilidade e sustentabilidade da empresa".» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Quando o governo do PàF fez io negócio à pressa e às escondidas quando era um governo de faz de conta o Montenegro, um grande monte de treta, não sentiu falta de chamar o governo ao parlamento.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Volta Lopetegui, a culpa é do árbrito
   
«Um dia depois de ter falado de "coincidências familiares" na sequência do trabalho do árbitro da Associação de Futebol do Porto, o FC Porto acusa Rui Costa de ter subtraído ao clube cinco pontos "no espaço de um mês".

"Primeiro no jogo frente ao Rio Ave [1-1], em que perdoou um penálti aos forasteiros; anteontem [domingo], frente ao Arouca [1-2], foi o que se sabe e não vale a pena relembrar um lance que está bem fresco na memória de todos", pode ler-se na 'newsletter', em referência ao golo invalidado ao argelino Brahimi na segunda parte.

Na 'newsletter' de segunda-feira, o FC Porto abordou o vínculo familiar entre Rui Costa e Paulo Costa (irmão), membro do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), bem como o facto de um dos adjuntos do treinador do Arouca, Lito Vidigal, ser filho do presidente do CA, Vítor Pereira.» [Sapo]
   
Parecer:

Afinal o Lopetegui foi despedido por causa do  árbitro Rui Costa.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
blog comments powered by Disqus