sábado, fevereiro 20, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura


  
 Jumento do dia
    
César das Neves

O economista da Católica é um dos maiores especialistas portugueses em disparatologia, basta ler os seus artigos do DN para se perceber até onde pode ir a mente humana em matéria de disparates. Agora foi às jornadas parlamentares do PSD aquilo que por ali mais se deseja ouvir pois é a base da estratégia de Passos Coelho que quer voltr ao governo sem limites constitucionais para dar mais uma pinochetada no país, que o país está a beira de um resgate.

Mas o ambiente na direita já é tão descontraído que a recuperação das teses de Salazar não só tão na moda como  são ouvidas avidamente num partido liderado por um Passos Coelho cujo lema é "social-democracia sempre". Não seria melhor mudar para nacional-social-democracia? Até podiam aproveitar as opiniões de César das Neves, essa mistura em ponto de rebuçado entre o cristianismo mais fundamentalista e o salazarismo, para orientação ideológica.

«O antigo ministro das Finanças João Salgueiro considerou esta sexta-feira que um novo resgate financeiro a Portugal "pode ser inevitável" e o professor universitário João César das Neves defendeu mesmo que se está "à beira de um novo resgate".

Os dois economistas assumiram esta posição nas jornadas parlamentares do PSD, em Santarém. No início da sua intervenção, João Salgueiro defendeu que se aproxima uma mudança profunda em Portugal e disse que já se começa a pensar que um quarto resgate "pode ser inevitável".

Durante o período de debate com os deputados, César das Neves colocou esse cenário como uma certeza: "Está-se à beira de um novo resgate em Portugal, e certamente uma crise muito mais vasta do que isso. A Europa está fragilizadíssima e, portanto, estamos por meses de ver aí uma coisa mesmo séria".

Segundo César das Neves, o Governo do PS está consciente disso, e por isso desvaloriza "os disparates" do processo de aprovação do Orçamento do Estado para 2016. "O que eles estão a pensar é: vem aí uma trovoada de um tamanho tal que qualquer disparate que a gente faça antes desaparece. Eu acho que é isso".

Convidado para intervir num painel sobre "Caminhos seguros para o crescimento económico duradouro", o professor universitário descreveu Portugal como "um país rico de pobres", que está "em vias de extinção" devido à falta de nascimentos e à emigração, com uma economia prejudicada pela "evasão fiscal" e "rigidez no mercado de trabalho" e em que "está tudo falido".


César das Neves terminou a sua intervenção com uma citação de Salazar sobre "riqueza ilusória" que termina com a seguinte afirmação: "Todos estes males têm somente uma cura - a estabilização da moeda, e esta é impossível, independentemente da solução do problema financeiro".» [Publico]

      
 Desta vez Moreira foi longe demais
   
«O autarca de Vigo, Abel Caballero, anunciou na quinta-feira o corte de relações com o presidente da Câmara do Porto e exigiu a Rui Moreira um "pedido de perdão" à cidade galega pelo "insulto claríssimo e intolerável" de foi alvo.

A posição do presidente da Câmara Vigo, anunciada em conferência de imprensa naquela cidade galega, surge na sequência da entrevista que Rui Moreira deu à revista Visão, a propósito da intenção de a TAP de criar uma ligação entre Vigo e Lisboa. "Vigo sente-se como a salsicha fresca dentro de uma francesinha, com um aeroporto miserável e que percebeu que há um senhor americano em Lisboa que tem uns aviões a hélice parados", afirmou o autarca português quando questionado sobre o facto de o Porto ter conseguido dividir as cidades galegas e os seus três aeroportos em benefício do Sá Carneiro.

"Exijo que retifique as declarações e peça perdão a esta cidade por um insulto gravíssimo como nunca ouvi de nenhum responsável político em toda a minha vida política", disse Caballero no encontro com os jornalistas, e a cujo registo áudio a Lusa teve acesso.

Caballero disse que "respeita os alcaldes que defendem as suas cidades mas que detesta os que insultam". "Esta é a minha cidade e não o vou tolerar esse comportamento", sublinhou.

Abel Caballero classificou as afirmações de Rui Moreira como "impróprias e indignas de um autarca de uma cidade que considera amiga".

Na entrevista à Visão, Rui Moreira, afirmou ainda que "os cidadãos de Vigo serão levados pela TAP para Lisboa acompanhados ou não, durante uma noite", referindo-se à intenção da TAP de criar um pacote promocional naquela ligação a Vigo, que incluirá uma noite num hotel lisboeta, com pequeno-almoço e transporte.» [Público]
   
Parecer:
As insinuações do autarca do Porto metem nojo e revelam uma personalidade bem diferente daquela que nos tem sido "vendida". As declarações de Moreira não ofendem apenas a cidade de Vigo, ofende cada um dos seus habitantes e envergonha os portugueses.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Vomite-se.»
  
blog comments powered by Disqus