sábado, outubro 08, 2016

Ó Maria Luís, temos pena

A grande letrada em matéria de economia veio esclarecer o assunto que mais atrapalha o país, o o programa de pagamento de dívidas fiscais, vulgo perdão fiscal, é para reduzir o défice! Ficámos esclarecidos, assunto encerrado, se a sotôra Maria Luís Albuquerque o diz é porque é verdade. O que seria deste pobre país cheio de ignorante se tão douta personagem não viesse esclarecer assunto tão complexo...

Ainda bem que fiquei esclarecido, bom, bom era que o dinheiro fosse para encher os cofres, para pagar a dívida externa ou para promover o reembolso do que se pagou em sobretaxa nos anos em que iletrada em economia foi ministra. Mas não podemos ter tudo, como diria o povo seria sol na eira e água no nabal,   mau seria se o dinheiro servisse para cumprir os acórdãos do TC em matéria de pensões e vencimentos, ou para contratar médicos para as urgências onde morria gente abandonada.

No passado valeu de tudo para reduzir o défice, elogiou-se a austeridade, promoveu-se a eugenia económica a coberto de uma recessão curativa, aumentaram-se impostos, cortou-se tudo menos nalgumas bundas anafadas do governo, o défice justificava tudo e até queriam que os seus limites estivessem na Constituição. Agora encontrar receitas para reduzir o défice, é como se fosse dinheiro para ir ao Elefante Branco.

Talvez a Maria Luís não se aperceba do ridículo, costuma ser esse o problema das pessoas que caem no ridículo, o que no seu caso sucede com alguma frequência. Então para que fim poderiam servir as receitas do Estado senão para aumentar a despesa ou reduzir o défice?

Todos compreendemos que a senhora tente por todos os meios sugerir que as contas não estavam controladas, a senhora sabe o que diz. A sua equipa no ministério das Finanças sabotou as contas de 2016, se ficassem no governo servia para justificar mais cortes, para fazer vergar o Tribunal Constitucional e para justificar o despedimento em massa de funcionários públicos. Se a direita perdesse as eleições seria uma preciosa ajuda para derrubar um governo do PS..

Compreende-se a desilusão da Maria Luís, compreende-se que esteja desiludida pois não vai regressar ao governo, resta-lhe viver das “gorjetas” da financeira inglesa. Não fica em ministra, não fica em líder do PSD e por causa das bazófias de Passos Coelho ficou fora da Comissão Europeia, temos pena.


blog comments powered by Disqus