domingo, outubro 16, 2016

Semanada

Nesta semana falharam todos os prognósticos que a direita fez aquando da formação deste governo, era suposto a maioria parlamentar só o ter sido para o OE de 2016, para 2017 todos previam a impossibilidade de qualquer acordo. Mas isso não sucedeu e até a Dra. Teodora Cardoso veio aprovar o OE, poucos dias depois de ter reconhecido que este governo não falhou em termos orçamentais, a não ser por um danoninho.

Mas os velhos do Restelo não desistiram, já que há orçamento há que lhe encontrar defeitos, o investimento é escasso, há instabilidade fiscal, não se aposta no crescimento. Os mesmos que defendem menos Estado querem mais Estado, os que queriam muitas reduções fiscais nos impostos sobre o lucro e sobre a riqueza já não querem mexidas ficais, os que exigem equilíbrio orçamental querem agora políticas expansionistas, os mesmos que achavam que a recessão era uma terapia curativa exigem agora investimento a qualquer custo.

Marcelo decidiu elogiar as preocupações sociais de Cavaco Silva, lembrando o seu roteiro da inclusão, no princípio do seu mandato social. Marcelo tinha muito para elogiar nessa fase do mandato presidencial de Cavaco Silva, poderia, por exemplo, ter elogiado o amor de Cavaco aos capitães de Abril por ele ter homenageado Salgueiro Maia. A verdade é que Cavaco dedicou uma parte do seu primeiro mandato a limpar as nódoas que transportava desde os tempos de primeiro-ministro. Que se saiba a única preocupação social que Cavaco evidenciou foi quando se preocupou com as dificuldades de um casal de reformados, ele próprio e a esposa.

Aos poucos os amigos de Passos vão desaparecendo, primeiro foi Miguel Relvas que anda agora a fazer negócios, o Carlos Moedas aproveitou a boleia da escolha do comissário europeu e depois de passar a perna à Maria Luís “pisgou-se”, agora é Jorge Moreira da Silva que se opriou quase sem se dar por isso. Poucos mais restam a Passos do que a Maria Luís Albuquerque que desde que ganha umas coroas em Londres quase não se deixa ver e um tal Marco António que sem se perceber porque parece andar fugidol.


blog comments powered by Disqus