sábado, abril 15, 2017

Santa Páscoa



Esta é uma semana de exaltação religiosa, mesmo que sejamos ateus ou agnósticos lá temos de receber os desejos de Boa Páscoa, como se a semana santa tivesse a dimensão universal da quadra natalícia. Tal como sucede com o Natal está-se a generalizar a Santa Páscoa, lá temos de agradecer com ar de quem está em sofrimento e  aguarda a alegria da ressurreição. Enquanto esse momento de felicidade não chega alguns vão organizando a queima do judas, o judeu Judas Escariotes.

Grandes empresas de distribuição alimentar aproveitam a ocasião, desde as amêndoas ao cabrito enchem as páginas dos folhetos das promoções, dia  sim dia não enviam e-mails aos clientes, uns com as últimas ofertas da Páscoa, outros com sugestões gastronómicas para a quadra. Nem o PSD perde a oportunidade de aproveitar a quadra e dedica uma imagem na sua home page para desejar a todos uma “santa e feliz Páscoa”. Compreendo o empenho deste partido com a quadra bem como o seu fervor religioso, a versão menos religiosa usa o coelhinho.

Curiosamente, o CDS que se diz o defensor dos valores da Igreja ignora a Páscoa na sua homepage, sinal de que a Assunção Cristas anda um pouco menos desesperada e a precisar menos de ressurreição do que o Coelho pascal da São Caetano. Compreende-se as motivações do líder do PSD, ele sente-se traído por um Costa que se comportou como o Judas Escariotes, foi crucificado depois das legislativas sem que o “pai” Cavaco lhe tenha valido e depois de apostar que seria o diabo a ressuscitá-lo no passado mês de setembro, aguarda agora por nova oportunidade.

Esta é uma semana difícil para quem se quer escapar às celebrações religiosas, recebem-se mensagens de SMS de amigos a desejar-nos uma Santa Páscoa, as televisões repetem os filmes religiosos que exibem há décadas, o canal História passa episódios atrás de episódios dedicados ao cristianismo. Para quem não é religioso e não tem grande confiança mnas motivações pacifistas das religiões esta é uma semana difícil.

blog comments powered by Disqus