segunda-feira, abril 17, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
Ana Rita Bessa, deputada do CDS

Alguém escolheu a Páscoa para tornar público que o CDS quer debater a liberdade religiosa no parlamento. Mas o que preocupa o CDS e aparentemente o leva a querer uns votos por conta desta bandeira, não é a liberdade religiosa em Portugal, é algures no mundo.

O curioso desta notícia está no fato de apenas sair a meio da manhã de um dia de Páscoa, a uma hora a que a deputada deveria estar nalguma missa ou a preparar o cabrito. Isto é, alguém pediu ao Observador para a divulgar apenas no domingo, um dia em que não poderiam ter sido os serviços do parlamento a emitir uma nota de imprensa.

Enfim, a deputada do partido religiosos fez a sua boa ação.

«O CDS-PP agendou um debate, no parlamento, sobre liberdade religiosa, a 21 dias da visita do papa, através de um projeto de resolução em que pede uma atuação firme do Governo neste domínio.

O debate, na sexta-feira, 21 de abril, tem a duração prevista de 20 minutos, três minutos a cada grupo parlamentar e a resolução tem um valor de recomendação, neste caso, ao Governo.

Na resolução, o CDS, num texto da autoria da deputada Ana Rita Bessa, pede que o executivo se empenhe no Conselho de Direitos da ONU, a que Portugal pertence, redobre os esforços na denuncia das “práticas sistemáticas e generalizadas cometidas contra quaisquer pessoas, em função da sua filiação étnica ou religiosa”.


Sugere igualmente que o Governo “coloque na agenda da próxima reunião Conselho de Negócios Estrangeiros da União Europeia a discussão do declínio da liberdade religiosa no Mundo e do agravamento da perseguição aos cristãos no Médio Oriente e em África”.» [Observador]

      
 Falhanço norte-coreano
   



«A Coreia do Norte tentou fazer mais um lançamento de um míssil – mas falhou. A informação foi avançada inicialmente pela BBC e tem como fonte o Ministério da Defesa da Coreia do Sul. Não se sabe ainda qual o tipo de míssil em causa, mas a tentativa de lançamento ocorreu em Sinpo, na costa leste do país.

As Forças Armadas norte-americanas também detectaram o lançamento — o míssil em causa terá “explodido quase de imediato”, segundo Dave Benham, da Marinha dos Estados Unidos. Um outro lançamento de mísseis no mesmo local tinha também acabado em fracasso no início do mês.» [Observador]
   
Parecer:

Quem vê as imagens de alegria dos generais quando lançam mísseis questiona-se agora sobre qual a forma como terão sido executados os responsáveis por este falhanço, logo no dia seguinte ao Dia do Sol, o 105.º aniversário do nascimento de Kim Il-sung, considerado o fundador da Coreia do Norte e o avô de Kim Jong-un, atual líder do país, depois de tantas ameaças de guerra total.

O regime coreano é um regime absurdo que lamentavelmente ainda tem alguns admiradores, como o autarca de Loures.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»
  
 Silicone a mais
   
«Fazer uma plástica para melhorar a aparência já não é exclusivo das classes altas. Portugal importa anualmente cerca de 15 mil próteses mamárias e mais de 70% são para embelezamento. Além do silicone para aumentar a mama, são cada vez mais as mulheres e os homens que recorrem à cirurgia para aperfeiçoarem o contorno corporal ou o rosto. A estética tornou-se de tal forma atrativa que os cirurgiões plásticos vão eleger um provedor para defender os utentes.

“Os portugueses vivem reféns das opiniões e procuram mais a cirurgia estética para se sentirem melhor com a sua imagem; há listas de espera”, garante o cirurgião plástico, David Rasteiro. O médico do Hospital de São José, em Lisboa, faz intervenções de beleza no privado e revela que há muitos jovens, sobretudo homens.

Dados de clínicas especializadas indicam que aos 25 anos há muitas mulheres a colocarem implantes mamários e homens com 30 anos a fazerem abdominoplastias para aperfeiçoarem o abdómen. “A procura é maior nas mulheres entre os 20 e os 40 anos, para mamoplastia de aumento e lipoaspiração, e com 55 anos, para liftings e redução mamária. Nos homens é mais evidente entre os 30 e os 40 anos, para tratamentos da face, como nariz, e lipoaspiração”, explica David Rasteiro.» [Expresso]
   
Parecer:

Um dia destes hás os funerais normais, as cremações e a reciclagem.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «sorria-se.»

blog comments powered by Disqus