segunda-feira, maio 06, 2013

Jumento do Dia


  
Mário Nogueira

O mínimo que se espera de alguém com as responsabilidades de Mário Nogueira é que yenha o sentido da dignidade. O militante do PCP que quase levou a direita ao colo até ao poder só porque o governo do PS mandou alguns camaradas trabalhar em vez de viverem à conta dos contribuintes com o argumento do sindicalismo, pouco se preocupou com o futuro dos professores.

Mário Nogueira sabia muito bem quais eram os objectivos da direita em relação ao ensino e cometeu o crime de atacar violentamente o governo que mais investiu no sector. Se Mário Nogueira tivesse o sentido da dignidade retirar-se-ia do sindicalismo e evitaria prejudicar o PCP cpm a sua presença.

«Correio da Manhã – É líder da Fenprof há seis anos e foi agora reeleito para mais três. Sente força para este desafio?

Mário Nogueira – Não podíamos abandonar o barco neste momento tão difícil. Sinto motivação acrescida para travar este combate. Darei tudo para derrubar este Governo.

– A Fenprof também pediu a queda dos governos Sócrates...

– Não, a Fenprof nunca exigiu a saída dos anteriores governos. Criticámos, mas até chegámos a acordos de carreiras.

– Distingue esses governos socialistas do atual?

– Claramente. Esses governos tiveram políticas que, em alguns aspetos, fragilizaram a escola pública, mas não havia a intenção de a destruir e despedir as pessoas, como há hoje, e até se atingiu um dos números mais elevados de professores nas escolas. Hoje o objetivo é destruir.» [CM]
blog comments powered by Disqus