quinta-feira, dezembro 24, 2015

Prendas

 photo _ju_zpscokvz2kv.jpg

Já são conhecidas as prendas que a direita deu ao país. Mesmo escondido algures o Dr. Opus Macedo continua a oferecer-nos mortes por abandono nos hospitais, a Maria Luís deu-nos três mil milhões de euros num banco enterrado em nome das suas ambições, Cavaco Silva deu-nos uma banca privada que era das mais modernas da Europa e um exemplo de boa gestão para o país cuja estabilidade não pode ser posta em causa, Portas ofereceu-nos um reembolso de 0% da sobretaxa, Passos deu-nos o especial favor de votar a favor do OE rectificativo salvando mais uma vez o país e ajudando António Costa no poder enquanto ele continua a ser o primeiro-ministro no exílio.
  
Perante tanta prenda O Jumento não podia e ignorar e muito menos deixar de retribuir tanta generosidade da parte destes senhores.  Por isso aqui ficam algumas das prendas que lhes vamos oferecer.
  
Agora que Cavaco lidera o povo português na luta contra os comunistas em pleno PREC de António Costa faz sentido dar-lhe os meios adequados para prosseguir a sua luta, tanto mais que brevemente irá para a clandestinidade, juntando-se ao primeiro-ministro no exílio. Assim O Jumento oferece uma moca de Rio Maior, uma arma digna de um verdadeiro Viriato dos tempos modernos, um Viriato de Boliqueime.
  
Não me podia esquecer do saudoso dr. Opus Macedo, umas das personagens da vida política portuguesa que mais aprecio e que deixou o lugar central do palco político de forma sorrateira, ao ponto de ninguém se recordar dele, apesar do rasto de morte que ainda vai deixando. Como o senhor tem muitos pecadilhos de que precisa de se redimir ofereço-lhe um rolo de arame farpado para auto flagelar-se nos tintins durante um bom par de meses pois só assim purificará a sua alma para que este não vá conspurcar o céu.
  
Parece que a Maria Luís não vai querer voltar tão cedo a ser a funcionária pública que recordava ser nos lanches de Natal com os seus dirigentes no ministério das Finanças, o que quer dizer que aquela bunda vai ter de se habituar aos assentos do parlamento. Como o Passos espera que tal sacrifício durará pelo menos dois anos é apropriado oferecer uma almofadinha, não queremos que o seu Albuquerque nos venha ameaçar de morte só porque estragamos o dito cujo da senhora com calos parlamentares.

A Passos Coelho oferecemos um crucifixo e um terço para que os mantenha nio bolso até ao dia em que Rui Rio o tirar da liderança do PSD, podendo regressar para as empresas do padrinho Ângelo Correia.
  A todos os visitantes deste palheiro aqui ficam os desejos de Boas Festa.

blog comments powered by Disqus