quarta-feira, dezembro 09, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Roque_zpsqwf8ru51.jpg

Capela do Santíssimo, Igreja de São Roque, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Duarte Marques, o outro de Mação

Duarte marques está para o PSD como os jovens maoístas estavam para a China no tempo da revolução cultural, é um extremista dado a limpezas, já quando Sócrates foi preso coube-lhe fazer o trabalho sujo e festejou o desempenho do juiz Alexandre, outro de Mação como ele fez notar.

Agora chegou a vez de Pacheco Pereira, parece que no PSD quando um militante vai passar junto da porta de outra força política deve mudar para o outro lado da rua, quem entrar deve ser crucificado junto à São Caetano à Lapa. Já aqui se tinha p+revisto a possibilidade de um saneamento de Pacheco Pereira, alguém tem de ir para a fogueira para disfarçar a culpa de Passos Coelho na derrota da direita, é preciso arranjar culpados.

«Da parte do PSD, surgem críticas, convites à saída pelo próprio pé por parte de Pacheco Pereira e, inclusive, dá conta o jornal, sugestões de expulsão por violação dos estatutos do partido.

O antigo líder da JSD Duarte Marques está a destacar-se como uma das vozes mais críticas a Pacheco Pereira.

Hoje mesmo, na antena da SIC Notícias, considerou que “nos últimos anos, Pacheco Pereira revelou uma raiva assustadora perante o PSD. Acho estranho que não o diga em congressos mas não exijo a sua saída porque isso era fazer dele um mártir”, afirmou, em alusão à posição semelhante defendida por Ângelo Correia, entrevistado pelo jornal i.» [Notícias ao Minuto]

 O Duarte de Mação pedir que o seja corrido do PP europeu?

 photo _simpatico_zpsdxahwdzk.jpg

Há aqui qualquer coisa de errado, os juros descem e até o ministro Schäuble fala bem do António Costa. Isto vai acabar com o vigário-geral da santa inquisição do PSD Duarte Marques a exigir que o ministro alemão das finanças seja expulso do PPE.

 Trump quer impedir que muçulmanos entrem nos EUA

Pode começar pelos príncipes sauditas, amigos dos EUA e grandes mentores e financiadores do terrorismo internacional ou mesmo dos militares da Turquia, os membros da NATO que compram petróleo ao DAESH e apoia o terrorismo.

      
 A pressa do PSD
   
«O Grupo Parlamentar do PSD quer que o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, esclareça se vai limitar o pagamento de taxas moderadoras nos serviços de urgências hospitalares aos casos considerados de consumo ou utilização inapropriada.

Esta questão formal dirigida ao ministro da Saúde vai ser entregue na quarta-feira na Assembleia da República e nela também se questiona o membro do Governo sobre por que motivo se promete isentar os doentes do Serviço Nacional de Saúde (SNS) do pagamento de taxas moderadoras nos serviços de urgência hospitalares, quando estes tenham sido referenciados pela rede de prestação de cuidados de saúde primários.» [DN]
   
Parecer:

Depois da fase do ressabiameento o PSD vai sofrer de uma overdose de oposição. O ministro da Saúde fez um comentário e o PSD já exige uma nova tabela de taxas mopderadoras para ter motivo para alarde.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sugira-se calminha ao deputado montenegro.»
  
 Tudo corre mal ao PSD
   
«O ministro alemão das finanças ouviu a apresentação de Mário Centeno, ontem, na reunião do Eurogrupo, e trocou com ele algumas palavras à margem do encontro. No final, Wolfgang Schäuble saúda o compromisso do novo governo português com as regras orçamentais europeias.

"O nosso novo colega apresentou o programa do novo governo, como é habitual no Eurogrupo, e disse que Portugal vai cumprir as suas obrigações no Pacto de Estabilidade. E está tudo bem", disse o ministro alemão.

Wolfgang Schäuble senta-se ao lado de Mário Centeno nas reuniões de ministros das finanças dos 28 (ECOFIN), algo que já acontecia também com Maria Luís Albuquerque.» [Expresso]
   
Parecer:

Não era suposto o ministro alemão dizer cobras e lagartos do governo português?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 O DAESH saudita
   
«Um paquistanês e um saudita, condenados à morte respectivamente por tráfico de droga e homicídio, foram decapitados esta terça-feira na Arábia Saudita, elevando para 150 o número de execuções desde o início do ano.

Iqbal Khan, paquistanês dado com culpado de ter entrado no país com heroína dissimulada nos intestinos, foi executado na cidade santa de Meca, segundo anunciou o Ministério do Interior num comunicado. O saudita Haïdar Al-Radhouane, condenado à morte por ter assassinado dois compatriotas depois de um diferendo, foi decapitado com um sabre em Qatif, de acordo com um segundo comunicado do mesmo ministério.

O número de 150 execuções deste ano (e que vai certamente subir, dado o número de condenados que estão no corredor da morte) ultrapassa largamente o que foi registado em 2014 (87), segundo uma contagem da AFP – inferior, ainda assim, à da Amnistia Internacional, que já no início de Novembro tinha ultrapassado esse valor.

É o número mais elevado desde 1995, ano em que o reino procedeu a 192 execuções, segundo a Amnistia Internacional. Recorde-se que o reino tem um novo monarca precisamente desde o início de 2015: o rei Salman subiu ao trono depois da morte de Abdullah.

As execuções, sempre noticiadas pela agência de notícias oficial do reino, nos últimos anos tinham vindo a baixar, mas 2015 está a ser um ano particularmente atroz, visando não apenas condenados por crimes de delito comum, como homicídio, violação, roubo à mão armada ou tráfico de droga, mas também intelectuais e activistas dos direitos humanos, acusados de apostasia e de ofensas à monarquia.» [Público]
   
Parecer:

Ninguém ataca estes terroristas ricos?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamentes-e.»
  

   
   
 photo Adrian-Borda-4_zps6jxc2aln.jpg

 photo Adrian-Borda-2_zpsnnjee8jq.jpg

 photo Adrian-Borda-3_zps66r3qqcj.jpg

 photo Adrian-Borda-1_zpsyytoih3n.jpg

 photo Adrian-Borda-5_zpsubprzkjp.jpg
  
blog comments powered by Disqus