sexta-feira, novembro 11, 2016

Obrigado Trump!

Nem Obama era tão bom como prometia, nem Trump conseguirá ser mau enquanto presidente como o é enquanto candidato, o mundo acordou com um capitalista à moda antiga a mandar no centro do capitalismo. Não admira que Trump tenha conseguido tantos votos, não vale a pena dizer que foi porque uns não votaram, porque otros não gostavam da Hillary ou por ser um voto de protesto. Trump ganhou porque uma boa parte dos americanos votou nele e isso foi possível porque contra todas as opiniões publicadas muitos americanos se mobilizaram para que ele ganhasse.


Não vale a pena dizer que foram os defensores das armas, os Ku Klux Klan ou outros rufias, foram muitos e nem todos ignorantes e é por isso que vamos ter de o aturar, a ele, mais à sua beldade e àquele jovem com olhar de parvo que detestaria que fosse meu filho. Trump é presidente dos americanos graças aos votos dos americanos, eles quiseram um capitalista daqueles que usa o dinheiro para agarrar mulheres por onde bem entende, que pode impedir a contratação de negros e que confunde colombianas com mulheres-a-dias.

A América não é só Harvard, São Francisco ou Hoolywood, é também Trump. E não é só na América que temos gente desta, por cá também não nos faltam capitalistas como o Trump, com os mesmos valores, com as mesmas práticas, com os mesmos abusos. Poderão não se candidatar a nada, serão bem mais pobres do que o Trump, poderão ter umas esposas bem mais anafadas e mais pelos no bigode do que a Melanie, mas o que não nos falta por cá são Trumps e Trumpetes. Basta ler os jornais e quanto a políticos do seu calibre, é só puxar um pouco pela memória.

Mas é bom que Trump tenha ganho, é bom que a Europa se confronte com a realidade e medite sobre as anormalidades que a política está parindo. Não merece a pena dizer que Trump é um mentiroso e ignorar que Passos fez da mentira pura e dura uma forma de estar na política. Não vale a pena vomitar com os golpes baixos de Trump, há alguns anos atrás haviam cartazes sugerindo que um adversário era gay. É Trump é muito daquilo que já temos por cá semeado e não vale a pena dizer que só na América sucedem trampas destas.

Tramp não é uma invenção americana porque o que não falta na Europa são pequenos Trumps. Não foi a Europa que pariu Hitler? Não vale a pena ignorarmos a verdade, depois de invadir a França Hitler teria ganho quaisquer eleições com muitos mais votos do que Trump e na Europa, assim como nos EUA, o que mais havia eram admiradores de Hitler, desde o Lindberg até ao príncipe Eduardo, sucessor ao trono inglês.

A escolha de Trump é pedagógica e não vale a pena os jornalistas bem pensantes andarem a condenar as redes sociais, na sua maioria vão estar a tecer elogios a Trump, não teremos de esperar muito tempo, já vimos isso com Ronald Reagan e com George Bush. Resta saber se a escolha de Trump tem o efeito de pandemia ou de vacina, se for uma vacina para escolhas futuras teremos de lhe agradecer.


blog comments powered by Disqus