segunda-feira, novembro 14, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
Ferraz da Costa, um rapaz muito preocupado com a competitividade

Um dos truques usados pela direita tem sido a multiplicação de associações e falsos parceiros sociais para ganhar expressão na comunicação social, onde também criou uma central ideológica, estilo Voz do Povo, o Observador.  Uma destas organizações ´+e uma coisa chamada "Fórum para a Competitividade, que tem servido para que Ferraz da Costa, um dos expoentes da direita mais conservador, aparecer de vez em quando, para ajudar a direita e, em particular, Passos Coelho.

Vale a pena ouvir este rapazola falando no melhor estilo pintas, o seu estilo de marialva estilo Tea APrty diz tudo sobre a competitividade que o preocupa.

«O presidente do Fórum para a Competitividade refere, na entrevista TSF/DN que "não há outra penalização que não seja essa", referindo-se à possibilidade de a atual administração do banco público abandonar o cargo, devido à entrega e apresentação da declaração de rendimentos de todos os seus membros.

Pedro Ferraz da Costa lamenta o clima de incerteza que rodeia a CGD, por considerar que este é o pior cenário possível para um banco que deve ser visto como um exemplo, mas que, na sua opinião, não é isso que tem acontecido. Ferraz da Costa lembra que entre 2004 e 2010, a Caixa foi o banco que mais aumentou os ordenados no sistema bancário português, fazendo "disparar os custos e aumentado os prejuízos na atividade corrente".

Nesta entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, Ferraz da Costa analisa a situação política em Portugal e não só, fala também sobre a eleição de Donald Trump, nos Estados Unidos.

Uma ano depois da assinatura do acordo que deu origem à "geringonça" (aliança entre Governo, Bloco de Esquerda e PCP), o presidente do Fórum para a Competitividade refere que este é um executivo que pensa, em primeiro lugar, na sua sobrevivência. Porém, adverte, no atual contexto político, esta atitude pode sair cara à economia e o país, porque condiciona o executivo de António Costa a curto prazo.» [TSF]

      
 Cristãos do Iraque rezaram pela vitória de Trump
   
«The Christian community in the latest Iraqi town to be freed from ISIS have opened up about how they were terrorised at the hands of the twisted jihadi militants.

The once-bustling Qaraqosh, which boasted of more than 50,000 Christian residents, was recaptured from the jihadis last week.

Residents who stayed in the town have described how ISIS told every Christian to pay a massive tax, convert to Islam or face execution.» [Sunday Express]
   
Parecer:

Sentiram-se abandonados por Obama.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se o desastre diplomático conduzido por Hillary.»
  
 Trump reune com extrema-direita
   
«O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, já iniciou contactos com outros líderes mundiais e começou pelo político de extrema-direita e líder do partido britânico UKIP, Nigel Farage, com quem esteve reunido este sábado em Nova Iorque, e ainda pela líder da Frente Nacional (FN) francesa, Marine Le Pen.

Sobre a reunião, a ex-chefe de campanha do republicano Kellyanne Conway informou que "foi muito produtiva". "Creio que foi um encontro muito bom, no qual tiveram a oportunidade de falar de liberdade e vencer, e do que isso significa para o resto do mundo", disse Conway à imprensa na Trump Tower, em Manhattan.

Farage, polémico político eurocético e contrário à imigração, foi um dos vencedores no referendo de 23 de junho sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit). O político britânico mantém uma estreita relação com Trump, tendo participado num evento da campanha para as eleições presidenciais norte-americanas.» [Expresso]
   
Parecer:

É doido.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Vomite-se.»

blog comments powered by Disqus