domingo, novembro 13, 2016

Semanada

Encerradas as cortes orçamentais de Albergaria-a-Velha o Trump de Massamá comemorou o aniversário do seu governo nado-morto com uma questão da maior importância para o país, a declaração de rendimentos dos administradores da CGD. Esgotado o tema orçamental e quase a afogar-se nas sondagens a grande preocupação de Passos Coelho em relação ao futuro do país é essa coisa tão importante.

Rui Rio Anda por aia a pairar, umas vezes fica ofendido porque dele dizem ser candidato, apressando-se a ir almoçar com o Trump de Massamá. Outras, com receio de que o esqueçam diz que talvez seja candidato. Não se percebeu ainda quais as qualidades que julga ter, que estaio ausentes na criatura que lidera o PSD. Na austeridade defende uma espécie de solução homeopata, aplica-se a austeridade, mas um pouco mais dissolvida em água. EM tudo o resto só se sabe que a única diferença entre Passos e Rui Rio é o gosto deste pelas corridas de automóveis.


O mundo ficou surpreendido com a derrota de Trump, agora vai-se percebendo a dimensão trágico-cómica do novo presidente americano. Para já e em relação à Europa já começou a dar sinal do que aí vem, as primeiras reuniões da sua equipa foram com a extrema-direita inglesa e francesa. Parece que os EUA vão regressar aos tempos do isolacionismo, quando Charles Lindberg, um simpatizante da causa nazi, liderava o movimento que se opunha à participação da América na guerra. 
blog comments powered by Disqus