sábado, dezembro 24, 2016

A preocupação com os contribuintes

A direita portuguesa e, em particular, imbuídos de uma imensa bondade cristã dedicou a semana que antecede o Natal ao s contribuintes, demonstrando uma imensa e profunda preocupação com esses mesmos contribuintes. Tal preocupação vinda de Assunção Cristas não é novidade, antes de a actual líder se dedicar aos velhinhos já o seu partido era o partido dos contribuintes. Até porque a líder do CDS segue um catecismo onde fugir aos impostos já é pecado há mais de uma década, talvez por oiço a máquina fiscal comandada por Paulo Portas condenava a viver debaixo da ponte quem não tivesse as contas em dia com o fisco.

A grande novidade nestas manifestações de preocupação cristã foi a adesão de Passos Coelho. Até agora Passos não tinha grandes preocupações com os contribuintes, pelo menos com aqueles que pagam quase todos os impostos, já que para os que menos pagam ele ainda baixou a carga fiscal. O Passos Coelho que agora está preocupado com a possibilidade de serem os contribuintes a pagar a solução adoptada para os lesados do BES, é o mesmo que lhes aumentou todos os impostos.

Passos estava preocupado com os contribuintes quando implementou a sobretaxa, quando aumento o IVA sobre os produtos de primeira necessidade e sobre a electricidade, quando aumentou o IMI, quando aumento quase todos os impostos. A sua preocupação com os contribuintes era tanta que abusava das retenções na fonte do IRS e dos reembolsos do IVA para ajeitar as contas das receitas fiscais, para montar a fraude do reembolso da sobretaxa.
Nesse tempo a grande preocupação eram os investidores, aumentavam-se os impostos sobre o trabalho para reduzir os que incidiam sobre o capital ou sobre os ricos, porque para a direita portuguesa o dinheiro dos ricos é sempre capital, o dinheiro dos pobres é que serve para se viver acima das possibilidades. Nesse tempo os contribuintes comiam e calavam porque era preciso fazer tudo para atrair o investimento, pouco importando que esse investimento fosse pouco mais do que dinheiro sujo vindo da China.

Agora que é preciso manter a farsa da resolução do BES sem recurso aos contribuintes já não importa a protecção dos investidores, até porque os investidores em causa são de segunda, antes de serem investidores eram portugueses pobres e esses devem ser tratados sem grande respeito. Com muito respeitinho devem ser tratados os chineses que comprarem uma casa de luxo e pagarem comissões a altos responsáveis do partido do dr. Passos Coelho.

De um dia para o outro passos Coelho deixou de se preocupar com os investidores e passou a preocupar-se com os contribuintes. Enfim, seja bem-vindo ao grupo dos que se preocupam com os portugueses que pagam impostos, nunca é tarde para se preocupar o os portugueses, ainda que insista em dividi-los e a querer atirar uns contra os outros.


blog comments powered by Disqus