quinta-feira, dezembro 08, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
Marco António, vice-presidente do PSD que andava desaparecido

Marco António ressuscitou do mundo dos mortos-vivos da política para anunciar ao país qual a grande preocupação do PSD para 2016. Não é a CGD, o défice, a crise financeira e muito menos as eleições autárquicas, a grande preocupação do estratega de Passos Coelho é a eutanásia. Talvez não seja má escolha, anda por aí muita gente  pedir ao PSD que recorra à eutanásia para acabar de forma pouco dolorosa com a vida partidária de Passos Coelho. Mas o líder do PSD é um sofredor e prefere levar o PSD para uma doença prolongada.

«"O que pretendemos é mobilizar a sociedade portuguesa, abrir caminho para uma consciencialização que estas matérias, este tipo de assuntos, não se tratam nos corredores do parlamento, nem em encontros, nem em acordos assinados à socapa", afirmou terça-feira à noite o vice-presidente do PSD Marco António Costa.

Falando aos jornalistas enquanto decorria o conselho nacional, o órgão máximo do partido entre congressos, Marco António Costa adiantou que a eutanásia é uma matéria que deve envolver a sociedade, sendo importante que cada um possa livremente formular o seu juízo.

"Não estamos disponíveis para promover decisões no âmbito da Assembleia da República sobre matérias como estas da eutanásia sem um amplo debate na sociedade portuguesa", insistiu.

O tema da eutanásia, que chegará à Assembleia da República no próximo ano, deve ser discutido "sem preconceito", mas com "um grande sentido de responsabilidade", já que é um tema que "socialmente fraturante e, do ponto de vista dos princípios e da ética social, "um tema muito sensível", acrescentou o vice-presidente do PSD, adiantando que o primeiro debate será feito na reunião desta noite do conselho nacional, que decorre num hotel em Lisboa.» [JN]

      
 Foi um fisco que lhes deu
   
«A justiça espanhola acusou o antigo jogador do Real Madrid Ricardo Carvalho por delitos fiscais, estando também a investigar o internacional português e atual jogador do clube madrileno Fábio Coentrão, noticiou hoje a agência espanhola EFE.

De acordo com a mesma fonte, a justiça espanhola acusou também os antigos jogadores dos 'merengues' Xabi Alonso e Ángel Di María, estando a investigar o antigo avançado do Atlético de Madrid Radamel Falcão.» [DN]
   
Parecer:

Parece que os nossos emigrantes de luxo, alguns deles promovidos recentemente a verdadeiros heróis nacionais, andam atrapalhados com o fisco espanhol.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 Vamos ter a A Guterres
   
«"Como sinal dessa gratidão quero aqui anunciar que irei propor ao senhor primeiro-ministro que seja atribuída a denominação de 'Autoestrada António Guterres' à A23", afirmou Vítor Pereira.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Daqui a uns tempos vamos na A Costa até Évora ou na A Marcelo até ao Porto. Esperemos que o governo não caia no ridículo de fazer a vontade ao autarca.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»

 Teodora volta ao ataque
   
«A presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP) considerou que cumprir a meta do défice deste ano é “quase uma questão de fé”, mas admitiu que as receitas adicionais do “perdão fiscal” podem ajudar a alcançar o objetivo.

A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que o défice até setembro tenha representado 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB), um valor que fica acima do objetivo do Governo para 2016 e que aumenta os desafios sobre a meta, exigindo um défice de 1,5% no último trimestre do ano.

À margem de um debate organizado pelas confederações de comércio luso-britânica e francesa, em Lisboa, a presidente do CFP, Teodora Cardoso, foi questionada sobre se ainda é possível alcançar a meta orçamental para este ano, de 2,5% do PIB, exigida por Bruxelas e respondeu: “É quase uma questão de fé”.» [Observador]
   
Parecer:

Esta pobre senhora não descansa.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Uma perda irreparável...
   
«A conhecida casa noturna lisboeta Elefante Branco fechou as portas definitivamente. Os números de telefone do espaço já não estão atribuídos e, fazendo uma rápida pesquisa no motor de busca Google, lê--se nos resultados obtidos que o espaço está “encerrado permanentemente”.

A boîte situada na Rua Luciano Cordeiro era a mais emblemática do país, já que no seu interior ocorriam segredos quase de Estado. Depois de se ultrapassar o porteiro, os clientes eram conduzidos às mesas disponíveis e podiam chamar uma das muitas mulheres produzidas e vistosas que se encontravam no local. As conversas podiam depois levar a encontros nos hotéis das imediações a troco de 250 euros.

Pelo Elefante Branco passaram muitas figuras emblemáticas da sociedade portuguesa e não só. Embaixadores, governantes, árbitros de futebol, jornalistas, médicos, polícias, atores, magistrados e demais profissões encontravam--se entre os clientes. Muitos iam lá porque gostavam de comer um bife ou um caldo verde que eram servidos até altas horas, no meio de uma animação muito própria. Outros procuravam o espaço pelos pecados da carne.» [i]
   
Parecer:

Para usar a terminologia de Pinto da Costa era uma verdadeira praça da fruta lisboeta.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Negócios pecaminosos da Santa Casa de Santana?
   
«O site da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) revela que foram feitas ao total "nove buscas domiciliárias, duas buscas a local de trabalho de advogado e quatro buscas não domiciliárias".

Segundo o Expresso apurou, as buscas estão relacionadas com suspeitas de favorecimento em ajustes diretos.

Ainda segundo a PGDL, no inquérito, investigam-se suspeitas de aquisição de bens e serviços pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, "com recurso a contratação por ajuste direto a empresas com relações a trabalhadores e órgãos da referida instituição, beneficiando indevidamente aquelas e estes, em detrimento das regras que presidem ao regular funcionamento do mercado".

Em causa estão factos suscetíveis de integrar a prática de crime de participação económica em negócio.

O inquérito não tem arguidos constituídos e encontra-se em segredo de justiça.

O "Diário de Notícias" garante que os inspetores estiveram ainda na casa de Helena Lopes da Costa, administradora da instituição e ex-vereadora na Câmara Municipal de Lisboa.» [Expresso]
   
Parecer:

Espere-se para ver porque isto da justiça portuguesa há coisas bem mais tornas do que as linhas com que se escreve a justiça.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Aguarde-se.»

blog comments powered by Disqus