domingo, junho 23, 2013

Umas no cravo e outras na ferradura


 
   Foto Jumento
 
 photo Coimbra_zps868d0c6f.jpg
   
 
 Será ofensa chamar-lhe Speedy Gonzalez?
 
  
Se for ofensa mudo para RoadRuner.
  


Ous será antes uma espécie de Lucky Luke da Montblanc? Esperemos que o cavalo não se ofenda.

 
 Universidade de Coimbra património da Humanidade
  
Ainda bem que foi a UNESCO a decidir, se tivesse sido o Gaspar a esta hora seria património da República Popular da China depois de um processo de venda em saldos devidamente assessorado pelo escritório de advogados do José Luís Arnaut e o reitor já teria sido substituído, Catroga seria designado reitor a tempo parcial 0% com uma gorjeta mensal de 50 mil limpos.

 Dois anos de dupla PSD no governo e presidência

É tempo de a oposição começar a preparar o pós-Passos Coelho e o pós-Cavaco Silva.



 Poiares Maduro e a solução antiembrulhadas
   
«Está tudo resolvido. O Governo acaba de encontrar a solução para as suas últimas grandes trapalhadas. Ideia de Poiares Maduro, na sua primeira grande intervenção, passe aquele conflito com os parceiros sociais, desde que assumiu a pasta que era suposto ter sido de Miguel Relvas: a da comunicação e coordenação política. A partir de agora haverá comunicações públicas diárias sobre a atividade governamental. Estão pois, de futuro, evitadas confusões como a das várias versões sobre a negociação com os sindicatos dos professores. E, claro está, nunca mais assistiremos a outra novela de explicações embrulhadas como a do pagamento dos subsídios de férias aos funcionários públicos. Ninguém voltará a desconfiar que o Governo adiou de propósito a entrega do Orçamento Retificativo e todo o processo legislativo para pagar apenas quando entendia. Nem ninguém colocará a hipótese da promulgação relâmpago de Cavaco, que até tinha mostrado dúvidas quanto à medida, ser mais um sinal de que nunca antes um governo tinha tido tão amplo apoio político. Nem sequer será possível equacionar que Passos Coelho estará a insistir na estratégia de dividir os portugueses, pagando a uns e não a outros. E muito menos de que se trata de uma vendetta para com o Tribunal Constitucional, depois dos dois chumbos consecutivos. Da próxima vez teremos o próprio Vítor Gaspar a explicar, devagarinho, que é tudo muito simples: se os subsídios fossem pagos agora a todos, Portugal voltaria a ter um trimestre com o défice acima do previsto e que o problema não era a troika, que é nossa amiga e permite deslizes, mas sim os mercados, pois é preciso voltar a marcar o terreno e emitir dívida no final do verão. Adiante quanto a ironias, sobretudo porque estamos perante humor negro e do mau. Este governo tem muitas lacunas e uma delas é de facto a de comunicação. Mas o problema não está na quantidade do que comunica, está na qualidade. E isso não se resolve com briefings diários, que hão de ser iguais às conferências dos jogadores de futebol quando estão nas seleções: dizem sempre que vão fazer o melhor para ganhar. Resolve-se com capacidade e preparação. E sobre isso nem a troika ou Angela Merkel podem valer ao Governo. Nem a nós.» [DN]
   
Autor:

Filomena Martins.
   


 IGF elogiou as swap
   
«De acordo com o Diário de Notícias, em 2008, as seis auditorias da Inspecção-Geral das Finanças (IGF) elogiaram as políticas nos contratos swap da Refer, CP – Comboios de Portugal e Metro do Porto, o que permitiu reduzir os prejuízos nas suas respectivas contas. Nas auditorias apenas o Metro de Lisboa foi alvo de alguns reparos para evitar riscos futuros.

Os documentos da IGF revelam uma aceitação implícita dos negócios por parte do órgão fiscalizador, não estando sequer no relatório final nenhuma proposta de cancelamento dos swap.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Estavam na moda.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
   
 Política orçamental concionada pela estratégia eleitoral
   
«Segundo avança a edição desta semana do Expresso, a prioridade do Governo é evitar o que tem sido feito nos últimos tempos: redigir um Orçamento do Estado que tem uma meta inatingível e que, como consequência, obriga à implementação sucessiva de mais medidas de austeridade.

Pedro Passos Coelho pretende negociar a meta do défice de 2014 para 4,5%, de modo a que a redacção do Orçamento do Estado para esse ano contenha menos medidas de austeridade, dando um pouco mais de ‘fôlego’ aos portugueses. O Executivo vai justificar esta necessidade de negociação com a deterioração da conjuntura europeia e com a quebra da procura interna.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Para quem se estava lixando para as eleições.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Pergunte-se a Passos se ainda não percebeu que falhou.»
   
 Uns malandros parasitas, esses velhos inúteis....
   
«Quase 85% dos reformados da Segurança Social têm uma pensão inferior a 500 euros, o que apenas dá para cobrir as despesas com a habitação, revela um estudo do Conselho Económico e Social (CES), sobre o envelhecimento da população portuguesa.
  
Segundo os dados do INE, que serviram de base ao estudo, os agregados familiares constituídos por um idoso têm despesas mensais de 781 euros, cerca de 9400 euros anuais. Apesar disso, as pensões de cerca de 1,5 milhões de portugueses estão abaixo dos 500 euros, o que significa que três em cada quatro idosos não têm dinheiro para cobrir as despesas .» [Correio da Manhã]
   
Parecer:

Se a vontade do Gasparoika se concretizar serão todos os portugueses que não sejam banqueiros a viver assim.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Lamente-se.»
  
 Professora em greve de fome
   
«Uma professora da escola EB 2, 3 de Moura, em Beja, está em greve de fome desde terça-feira à noite. Susana Valente, de 41 anos, professora de Português e Inglês do 5º e 6 º anos, está em protesto contra a mobilidade especial, sobretudo. "Vou continuar até Deus quiser ou o Ministério da Educação ceder. Segunda-feira os sindicatos reúnem-se com o Governo e espero que haja mudanças", disse ao CM a professora, que se tem manifestado à frente da escola.» [CM]
   
Parecer:

ISto começa a estar mal para o Cratino.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Acompanhe-se a evolução deste caso.»
   

   
   
 photo Adalena-4_zpsb85c3709.jpg
  
 photo Adalena-1_zpscf618c29.jpg
   
 photo Adalena-2_zps84922d94.jpg
   
 photo Adalena-3_zps5e1b5ace.jpg
  
 photo Adalena-5_zpsa493abf8.jpg
blog comments powered by Disqus