sábado, novembro 14, 2015

Os nossos canalhas são melhores do que os deles

 photo _kobane_zpspztsnxru.jpg
 
Kobane - enquanto permitia a entrada de terroristas do ISIS
o exército turco impedia a entrada de ajuda aos curdos

Era uma vez um industrial do Porto eu passeava de braço dado com a a esposa que ao cruzar-se com uma rapariga jeitosa disse à companheira “aquela é a amante do Zé”. Mais à frente cruzou-se com outra rapariga jeitosa e disse à mulher “aquela é a minha amante”, resposta da senhora “a nossa amante é melhor do que a do Zé”. 
  
É este o princípio introduzido na política suja internacional por Henry Kissinger, os nossos filhos da puta são os bons filhos da puta, não admira que os que destruíram as Twin Towers fosse muito apreciados pelos Bush, que muitos serviços secretos dos países democrata vivam em concubinato com a extrema-direita e ainda hoje se desconfia da morte de Olof Palme (e por cá, não se passará nada? A queixa na PGR dos movimentos financeiros da família de Sócrates não deram lugar a nada?). Os terroristas chechenos que faziam atentados parecidos aos que assistimos ontem em Paris eram democratas e libertadores, os fascistas ucranianos são modelos de democratas.

O Estado Islâmico foi o grupo terrorista que mais foi apreciado pelo Ocidente, ajudou Israel a livrar-se do seu grande inimigo e, muito provavelmente, a anexar definitivamente os Montes Golan, daí que sejam muitos os que apontem o dedo à Mossad. ajudou a Turquia a matar curdos e xiitas. A Arábia Saudita ajuda a Al Qaeda no Yemen faz é em nome da liberdade pois os Houtti serão apoiados pelo Irão. Os inimigos do Irão, da Rússia ou da Síria, do Hezbollah  ou dos palestinianos  são amigos do Ocidente, de Israel, da Turquia e da Arábia Saudita. Desde que as coisas não passem para a comunicação social podem matar indiscriminadamente, podem matar livremente os alauitas e curdos na Síria, podem fazer desaparecer os Houttis do Iémen, podem eliminar xiitas na Síria, Iraque, Líbano, Israel.
  
Recordo-me de ver os mesmos chechenos que hoje são os mais extremistas entre os extremistas do Estado Islâmicos serem recebidos na Europa Ocidental como democratas e libertadores vítimas da tirania russa, os fascistas ucranianos que querem fazer desaparecer culturalmente quase metade da população ucraniana e que tiveram um passado de apoio ao nazismo serem agora aclamados como grandes democratas, o Estado Islâmico estava a libertar a Síria de um ditador.
  
O Ocidente começa a ser vítima da hipocrisia de alguns governos ( e da NATO nada digo não vá o Cavaco excomungar-me ou mesmo extraditar-me para as Berlengas), do jogo sujo e das cumplicidade duvidosas dos seus serviços secretos. Enquanto a Europa se entreteve a destruir os laços com a imensa Rússia de que precisa em vez de combater o terrorismo as organizações terroristas estabeleceram-se como Estados organizados. Mais um pouco ainda entravam para a OMC ara mais facilmente comprarem armas a Israel, carros ao Japão e vender crude ao Ocidente.
  
Só que os terroristas são mesmo terroristas e não hesitam fazer como a aranha Viúva Negra, não resiste à tentação de se alimentar do seu próprio parceiro. Os franceses não foram apenas vítimas dos terroristas, foram-no também de governos feitos de gente suja, para quem tudo vale. Isto é a versão em política internacional do mesmo a que estamos a assistir na economia e em todos os domínios da sociedade. Estas são as consequências da transformação da velhacaria em ideologia do Ocidente.
  
PS: Imaginem que um atentado como os de Paris ocorressem em Lisboa, Passos andava a fazer comícios, Cavaco de férias por conta dos seus roteiros da incompetência presidencial e um Calvão a combater as fúrias demoníacas, enquanto as secretas se entretinham a vigiar jornalistas e os procuradores tentavam descobrir quemn pagou as cuecas de marca ao José Sócrates.
 
blog comments powered by Disqus