sábado, novembro 21, 2015

Semanada

 photo _cavaco-passos_zpshcdj8zcm.jpg

Cavaco é um homem com azar, pediu a Passos uma solução e este não a arranjou, empossou-o na mesma na esperança de os PS se dividir e até fez um discurso ameaçador mas os deputados do PS não se dividiram, esperou pacientemente por uma subida das taxas de juros e esta desceram, teve esperança de um mini crash na bolsa e esta aguentou-se mesmo com o stress sentido Novo Banco, foi engonhar para a Madeira na esperança de acontecer alguma coisa e nada sucedeu, esperava que a Europa ficasse com os cabelos em pé por causa do PCP mas veio o ISIS e estragou tudo. Agora como é que Cavaco vai evitar dar posse a Costa vendo atrás do líder do PS o fantasma do Sócrates?

A direita tenta a todo o custo sobreviver à derrota numas eleições onde o único resultado eleitoral aceitável era uma maioria absoluta. Ainda se ouviram umas vozes de revolta por causa das posições de cata-vento de Marcelo Rebelo de Sousa, mas Passos percebeu que não podia ir por esse caminho, se Marcelo perdesse seria o culpado por duas derrotas eleitorais da direita, se Cavaco ganhasse contra as suas posições não poderia cobrar favores a Marcelo. Afinal, a sobrevivência de Passos passa por uma vitória de Marcelo. Enfim, aquele que humilhou Marcelo no congresso do PSD tenta agora esconder-se atrás do candidato presidencial, usa as presidenciais para evitar a sua própria queda.

Paulo Núncio e o jornal Expresso montaram a fraude do reembolso da sobretaxa, agora Passos e a Maria Luís culpam o Núncio, este lá vai explicando que o problema foi do IRS, o homem ainda insiste que a receita do IVA correu muito bem. Esperemos pela execução orçamental e pelo relatório da UTAO. Porque o relatório da UTAO? Porque o relatório da execução orçamental é um relatório manhoso que omite dados e permite que o governo engane os portugueses. Foi precisamente por a execução orçamental esconder os reembolsos do IVA que estão por fazer que é possível enganar os portugueses e os mercados da forma como foi feito em plena campanha eleitoral. Aliás, o governo continua a enganar os portugueses na questão do reemboloso da sobretaxa, diz que o crédito fiscal está nos 0% mas a verdade é que deverá estar abaixo de -5%.

Já se sabia que Cavaco não lia jornais, agora percebe-se que não vê televisões, se o fizesse saberia a opinião da maioria das personalidades que convidou a irem a Belém. Ou só as convidou para que fizessem comícios à saída da audiência? Não é a primeira vez que isso sucede, essa estratégia manhosa e de baixo nível foi usada durante o governo de Sócrates.

blog comments powered by Disqus