domingo, novembro 29, 2015

Semanada

 photo _eles_zpsoqmspivj.jpg

Ainda não foi desta que Cavaco morreu numa cerimónia oficial, já teve um fanico no 10 de Junho, já desmaiou quando teve de assistir à posse de António Guterres, mas resistiu ao pior momento da sua carreira política, despedir-se da sua carreira política mesquinha dando posse ao governo que mais detestou, apoiado em partidos que há muito não lhe têm qualquer consideração política e institucional. Cavaco não morreu, mas a posse de António Costa foi o seu funeral político, a partir de agora Portugal não tem um presidente, tem em Belém um fantasma.
  
A família de Passos Coelho está feliz por o ter de volta a uma vida familiar cheia de inventos e actividades culturais. Não é só a família de Passos que está feliz por ele ter regressado à sua existência normal, são a maioria das famílias portuguesas que respiram um ar mais limpo e que deixam de se sentir permanentemente ameaçadas e perseguidas pelos ódios ideológicos e pelas pinochetadas económicas de Passos Coelho. As famílias portuguesas, a começar pela família de Passos têm muitas razões para estarem felizes, até as suas filhas terão motivos de festa pois este Natal e sem o papá armado em extremista já terão direito a prendas de Natal.
  
Mas se há família para ter razões para estar feliz este natal é a do ex-secretário de Estado que se aproveitou da passagem pelo governo e da generosidade do ti Costa para ir abifar 30.000 euros à conta do BdP, sem horário de trabalho nem quaisquer metas. O curioso é que não vai ganhar o que ganhava nas funções governamentais, optou pelo melhor ordenado que terá tido na vida e ainda sugere que lhe ficamos em dívida pois não vai receber prémios. Prémios de quê.
  
O argumento para tão generoso vencimento é a sua experiência na venda de empresas públicas. Como se viu, nos transportes urbanos meteu água e na TAP à medida que se vão conhecendo os contornos do negócio percebe-se que o o país foi ludibriado, já o tinha sido pelo presidente da TAP, agora foi pelo seu próprio governo.
  
Paulo Núncio foi ao Parlamento esclarecer o país, o que o sacana fez foi induzir os eleitores em erro. E por falar em fraudes a direita copia a CGTP e agora faz esperas a António Costa, dizem que está no lugar que não é dele., enfim, há um Estado Islâmico dentro de muitos de nós.


blog comments powered by Disqus