quinta-feira, novembro 12, 2015

Umas no cravo e outras na ferradura


  
 Jumento do dia
    
Marcelo Rebelo de Sousa

Igual a si próprio Marcelo Rebelo de Sousa confunde ser candidato presidencial com andar a brincar às presidências, agora já só falta ouvir os partidos, reunir uma espécie de conselho de estado e convocar António Costa para uma reunião. Isto não é uma candidatura presidencial, é uma palhaçada.
 
Recorde-se que Cavaco ainda é conselheiro de Estado, cargo de que devia ter-se demitido mas ainda não o fez.

«Marcelo Rebelo de Sousa, candidato à presidência da República, tem uma reunião marcada para esta tarde, às 17h00, com a UGT. O professor antecipou-se a Cavaco Silva, que, após a queda do governo PSD/CDS, só a partir de amanhã ouve os parceiros sociais.

O presidente da República recebe esta tarde, às 15h45, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e, às 16h30, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, para a habitual reunião semanal, um dia depois de o seu Governo ter sido derrubado pelo parlamento.» [DN]

 Perguntem ao José Manuel Fernandes

 photo _saibam_zpsomiud8mo.jpg

Depois de todas as tentativas de evitar o inevitável o jornal oficial da extrema-direita chique apresenta agora a factura. Imbecis.

 ISIS: how the terror group made its billions



 A noivinha traída

 photo _traida_zpstgcuwaau.jpg
  
 Mercados felizes com derrube do governo de Passos?

 photo _mercad_zps4046lqsq.jpg

 É o que dá consumir acima das possibilidades

 photo _consumo_zpssuuonj4q.jpg


      
 O isco mais apetecido: as canelas de Costa
   
«António Costa tem interesse em pôr preto no branco, de forma exaustiva, o estado do imóvel e das peças de mobiliário do lugar de aluguer para onde vai. Assim, muito por alto, vou lembrar algumas informações que fui apontando e que devem ter escapado a Costa, tão ocupado tem estado a afinar acordos. Segue lista. A morte de Helmut Schmidt, ex--chanceler social-democrata alemão, já não conta - ele morreu ainda Passos Coelho discursava. Quando a Catalunha for embora de Espanha não será por causa do governo socialista de Lisboa, o essencial da partida foi decidido ainda Passos governava. A saída da Grã-Bretanha da União Europeia também não é antipatia da City pelo líder do PS português - Cameron já anda há meses a anunciar. A pouca-vergonha na pintura também é anterior ao governo PS: as mamas em As Mulheres de Argel (série O), de Picasso, já tinham sido vendidas em maio por preço recorde; e o nu frontal e cabeludo de Modigliani, Nu Deitado, segundo preço recorde, foi licitado, ainda antes da primeira votação de ontem, por um chinês (não por um indiano como vai sugerir perfidamente o historiador Rui Ramos). E esta informação é importante não pela campanha da direita mas pelas justificações que Jerónimo possa vir a exigir e criem a primeira rutura no apoio do PCP, que fique claro que não foi por sugestão do PS que a Rússia vai ser afastada do atletismo mundial. Que tudo seja assentado em notário para memória futura.» [DN]
   
Autor:

Ferreira Fernandes.

      
 O regresso das mocas
   
«Na comunicação enviada esta manhã às redacções, a CAP é clara na tomada de posição face à actual situação política do país, afirmando logo de início: "Esquerda une-se para derrubar governo ao fim de 10 dias, mas sem coesão indispensável para governar um país em recuperação de uma grave crise".

Relembrando que nasceu em Novembro de 1975, a direcção da CAP, liderada actualmente por João Machado, afirma que coincidindo com a data em que a confederação comemora "a resistência à colectivização forçada da sua agricultura", a "evolução política do país após eleições legislativas confronta-o com uma inesperada frente política de esquerda".

Frente esta, continua a presidência da CAP na nota referida, "em que se reúnem de modo contranatura uma força de longo historial de combate pela democracia, tradição europeísta e crente na economia de mercado, com outras, extremistas, de cariz inequivocamente totalitário, anti-europeu e colectivista".» [Jornal de Negócios]
   
Parecer:

Estes senhores ainda não perceberam muito bem que não lhes cabe avaliar governos e muito menos quem pode governar.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mande-se esse senhor à bardamerda.»
  
 Santana está nervoso?
   
«Pedro Santana Lopes qualificou como “intensíssimo” o atual momento da política portuguesa, considerando que a queda do Governo PÀF e o acordo do PS, PCP e Bloco de Esquerda para um novo executivo de esquerda traz às pessoas receios vindos dos tempos do pós-25 de Abril.

“Não quer dizer que o PCP não seja outro (tipo de partido do existente no pós 25 de Abril) mas isto traz ao consciente das pessoas uma série de imagens e pensamentos muito fortes (…) O meu pai foi saneado (…) foram tempos muito duros e é a primeira vez que isto acontece e acontece de surpresa”, sem que o “PCP tivesse ganho as eleições, o que contribui para que haja uma série de pessoas chocadas”, afirmou esta terça-feira à noite na SIC Notícias.» [Expresso]
   
Parecer:

Quem chega graças ao poder natural que caia quando muda o poder, é um verdadeiro saneamento público.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

   
   
 photo Alexander-Ravin-1_zpswekacjjb.jpg

 photo Alexander-Ravin-5_zpswdda3qv0.jpg

 photo Alexander-Ravin-4_zpskm7buqsj.jpg

 photo Alexander-Ravin-2_zpsaztynm8p.jpg

 photo Alexander-Ravin--3_zpsd69xl3lv.jpg
  
blog comments powered by Disqus