domingo, janeiro 10, 2016

Semanada

 photo _capela_zpsm9bihjlx.jpg

Depois de ter dito que o seu programa é a Constituição e que o
seu projecto económico é a doutrina social da Igreja resta esperar
que Maria de Belém mude o Palácio para Fátima e leve os presidentes
que nos visitem a rezar na Capela das Aparições. Se o Marcelo
 anda tão à esquerda que ainda vai acabar a fumar na cama e
Maria de Belém anda, anda e muda de nome para Maria de Fátima



Esta foi uma semana desastrosa para os Cavacos, o de Boliqueime viu a sua imagem em queda nas sondagens, mesmo a poucas semanas de livrar o país da usa funesta presença, o do Estoril mostrou grandes fragilidades nos debates da campanha presidencial e o país percebeu que o grande Marcelo só o é em debates combinados com jornalistas, confrontado com adversários em condições de igualdade é uma personagem mesquinha que conta os assessores dos outros candidatos ou que se incomoda com coisas tão importantes como a possibilidade de alguém usar um caderno de notas. O país arrisca-se a livrar-se de uma versão saloia da mesquinhez elegendo a mesma mesquinhez agora numa versão da Linha do Estoril.
  
Maria de Belém tem alguma razão ao dizer que o seu grande adversário é Marcelo Rebelo de Sousa pois no debate com Sampaio da Nóvoa tudo fez para ultrapassar o Cavaco do Estoril em golpes e mesquinhez. O país ficou a saber que a Constituição é o seu programa e ainda alguém se vai lembrar de substituir a imagem feminina da República pela de Maria de Belém. No último debate realizado antes de se iniciar a campanha eleitoral o país viu uma Maria de Belém a disputar a liderança em mesquinhez e golpes baixos.
  
António Costa não quis deixar o PS fora da campanha eleitoral e teve a brilhante ideia de sugerir que a primeira voltas das presidenciais eram as primárias da esquerda. Parece que o país já não faz nada com primárias e na mesma ocasião em que acabam os exames da escola primária implementam-se exames e primárias em todos os processos eleitorais. Mas o mais divertido na posição de António Costa foi a ideia de apoiar dois candidatos, agora os eleitores do PS têm um problema, como não dispõem de dois votos têm de fazer uma escolha. Aguarda-se que o líder do PS indique o critério, se os números de eleitor pares e ímpares, se por critérios de sexo ou de idade. Como a candidata Maria de Belém se afirmou como uma firme apoiante da doutrina social da Igreja, roubando o programa ao CDS, talvez seja de sugerir que os eleitores católicos votem Maria de Belém e os que não estão hesitantes entre o CDS e o PS votem em Nóvoa.
  
Quem também não deve ter gostado desta semana foi Passos Coelho que ouviu as janeiras, como habitualmente sucedia em São Bento, mas desta vez fê-lo na sede do PSD no seu estatuto de primeiro-ministro no exílio, exibindo a sua bandeirinha governamental na lapela como se ainda aguardasse a intervenção da NATO e o bombardeamento da sede do governo. O pobre tresloucado viu o seu velho padrinho Ângelo Correia sugerir que partisse e até o pequeno Rangel falou em mudanças no PSD, ainda que a falta de coragem não lhe tivesse permitido dizer o que pretendia.
blog comments powered by Disqus