sexta-feira, janeiro 15, 2016

Umas no cravo e outras na ferradura



   Foto Jumento


 photo _Felosa_zpsvdrroyqb.jpg

Felosa-comum, Lisboa
  
 Jumento do dia
    
Nuno Melo

Paulo portas foi-se embora e Nuno Melo promete cumprir o seu mandato europeu até ao fim, a Assunção Cristas que se aguente e aqueça o lugar até que cheire a poder e o ex-líder volte a dar o golpe que já deu a Manuel Monteiro. Só um doido largaria os vinte mil de Estrasburgo, não é Melo?

«Nuno Melo não será candidato à liderança do CDS. O anúncio foi feito na sede dos centristas no largo do Caldas depois de muita indecisão e de uma última conversa com Assunção Cristas, que decidiu apoiar com dois elogios. “Sendo uma mulher, marcará uma diferença em relação a Paulo Portas que eu nunca conseguiria. E o CDS precisa que essa diferença seja assinalada. Se a dra. Assunção Cristas tiver vontade, terá o meu apoio”, disse.

Foi uma “decisão difícil”, mas “tomada sem constrangimentos”. “Na vida por vezes há encruzilhadas e as decisões podem ser difíceis mas têm de ser tomadas”, disse um Nuno Melo com vontade de avançar mas contido nas suas aspirações, que se desdobrou em justificações para explicar o porquê de ter escolhido o caminho de Bruxelas em vez do caminho do largo do Caldas. É tudo uma questão de princípios – e de não dividir, não “balcanizar” e não “radicalizar” o partido com duas candidaturas.

"Tenho noção de que, não me candidatando, desiludo muita gente. Mas se esse for o custo que tiver de pagar para garantir que o CDS não se balcanizará, não se radicalizará em conflitos, então que seja. Se eu puder ser, como quero, fator de unidade e coesão para dar mais força ao CDS nos desafios futuros, assim será”, disse.» [Observador]

 Exames

Sem agenda da política, com os seus líderes em fuga ou armados em primeiro-ministro no exílio, sem propostas e sem argumentos para defender a manutenção de muitas medidas que adoptou escondendo-se atrás da troika, muitas das personalidades da direita centram todas as críticas em medidas como a dos exames.

Não vejo discutir questões de pedagogia, ninguém fala sobre o papel dos exames escritos no processo de formação e de avaliação, tudo assenta em valores ideológicos herdados do tempo do exame da quarta classe. O problema é que quando Crato adoptou muitas das medidas não houve qualquer debate das mesmas e nenhuma destas personalidades se pronunciou ou será que eu estava no estrangeiro e não dei por isso.

 O iletrado ajuda o professor

 photo _iletrado_zpsgrn1ey5g.jpg

 Reversão

Infelizmente só é possível reverter algumas medidas do anterior governo, bom, bom seria poder voltar quatro anos atrás e reverter todo o governo.
  
 je ne suis pas Charlie

 photo _Charlie_zpsumv5gh0e.jpg


      
 Lá se ai a tranquilidade no CDS
   
«Nuno Melo já tem a decisão tomada e, ao que apurou o Expresso, Assunção Cristas também. Ambos devem anunciar ainda hoje a sua decisão em concorrer à liderança do CDS.

Sobre a antiga ministra da Agricultura, a decisão deverá ser transmitida através da sua página oficial do Facebook. No entanto, acrescenta o semanário, esta só será anunciada depois de Nuno Melo o fazer.

Recorde-se que a decisão de Nuno Melo em concorrer ou não à sucessão de Paulo Portas no CDS está prevista para hoje, por volta do meio-dia, e terá lugar na sede nacional do CDS. Tanto o eurodeputado como a antiga ministra estiveram ontem reunidos num encontro que terá ditado qual deles assumirá a liderança do partido.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Há mais de um ano que era óbvia a ambição de Assunção Cristas de ascender à liderança do CDS.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Que venha o diabo e escolha.»

   
 Roman Lobanov
   
 photo LobanovR-2_zpsspybydf1.jpg

 photo LobanovR-5_zpsblcmeiai.jpg

 photo LobanovR-4_zpsfht5yxvg.jpg

 photo LobanovR-3_zpshkeceyg1.jpg

 photo LobanovR-1_zps48upvte7.jpg
  
blog comments powered by Disqus