sexta-feira, janeiro 20, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
Assis, proprietário de 50% dos votos do PS

Primeiro era dono de metade dos votos do PS, representava os eleitores do PS contra António Costa, defendia a submissão do PS a um governo minoritário do PSD, organizou um jantar de leitão assado, não resultou, continuou a beneficiar do luxo de Estrasburgo e desapareceu. Agora, julgando ver sinais de divisão da Gringonça reapareceu, aquele que não reconhece legitimidade a Costa já acha que este pode ganhar eleições contra a esquerda e apressa-se a pedir eleições antecipadas.

O homem dos bons princípios, da estabilidade política parece achar que os bons princípios só se aplicam aos seus objectivos políticos e a estabilidade só é um valor a defender se for com o apoio da direita. Pobre PS se este Assis alguma vez chegar a líder, o homem parece andar excitado com um governo do bloco central onde provavelmente teria lugar com o apoio da direita.

PS: O Expresso devia explicar do que é que Francisco Assis é dirigente, para se referir à personagem como "dirigente socialista", q me recorde ele foi dirigente no Porto e ganhou fama à custa de dois tabefes mal dados quando foi embirrar com a Fátima Felgueiras. Desde já fica aqui um aviso ao Assis, nunca votaei num PS liderado por tal personagem, se é para ter um governo de direita então que seja mesmo liderado por alguém de dieita e não por este transgénico ideológico.

«O dirigente socialista Pedro Nuno Santos acusa o eurodeputado do PS Francisco Assis de se antecipar ao PSD e ao CDS no pedido de eleições antecipadas, nega qualquer crise à esquerda e manifesta-se confiante de que o Governo vai cumprir a legislatura até 2019.

Pedro Nuno Santos, também secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, falava à agência Lusa enquanto dirigente nacional do PS, depois de Francisco Assis, tanto em entrevista à Antena 1 como num artigo publicado esta quinta-feira no jornal "Público", ter classificado como esgotada a atual solução de Governo, colocando inclusivamente o cenário de eleições legislativas antecipadas.

"Gostaria que Francisco Assis viesse à próxima reunião da Comissão Nacional do PS para, entre camaradas, podermos discutir o atual momento político em Portugal. É minha convicção de que a esmagadora maioria dos militantes do PS está realizada com o papel que o partido desempenha no Governo – e Francisco Assis pode ter a certeza de que este Governo vai durar até ao fim da legislatura", reage o líder da Federação de Aveiro do PS e membro do executivo.» [Expresso]

 Coro do Exército Vermelho: God Bless America



 Turismo judicial

Depois das muitas viagens a Londres para investigações no âmbito do Caso Freeport, agora que o governo iraquiano vai investigar o caso da agressão atribuída aos filhos do embaixador do Iraque, vamos ver quantos procuradores estarão disponíveis para fazer turismo em Bagdad.

      
 Pobre Ricardo
   
«O juiz decidiu aplicar a Ricardo Salgado as medidas de coação de “proibição de ausência para o estrangeiro sem prévia autorização”, ficando o ex-presidente do BES proibido também de manter contactos com os restantes arguidos e “com algumas pessoas e entidades com ligações ao Grupo Espírito Santo”.

Ricardo Salgado foi ouvido durante as últimas horas pelo juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa. Já tinha sido interrogado durante a tarde pelo procurador Rosário Teixeira, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).» [Expresso]
   
Parecer:

Se o homem nunca fugiu porque motivo ria fugira agoa? Provavelmente o juiz Carlos está preocupado com a saúde de Ricardo Salgado e quer impedi-lo de ir comprar caramelos a Badajoz.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»
  
 Portas preocupado porque Europa não tem crianças
   
«"A Europa não tem crianças, é contra os imigrantes, é a favor dos direitos adquiridos toda a vida, sem saber como se vão pagar". Na véspera da tomada de posse de Trump, Paulo Portas está pessimista.» [Observador]
   
Parecer:

Pois, se todos os europeus fossem tão generosos na sua prole como o Portas a Europa bem podia fechar.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se e sugira-se a Portas que aproveite o tempo livre de que agora dispõe para fazer filhos e se não sabe como se fazem que pergunte à Assunção Cristas que ela lhe explica.»

 PSD preocupado  com escolas e hospitais
   
«O PSD acusa o Governo de estar a provocar a “degradação dos serviços públicos“, com as cativações que — como avançou o Observador — no final de novembro eram superior a mil milhões de euros. O vice-presidente da bancada do PSD, António Leitão Amaro, afirma ao Observador que estes dados demonstram que para cumprir a meta do défice (que o Governo garante que ficará nos 2,3%) “existiram não um, mas vários planos B, quer na receita, quer na despesa“.

Do lado da despesa, além do “maior corte no investimento público de que há memória na história democrática”, Leitão Amaro alerta para o impacto das cativações no funcionamento dos serviços. Olhando para os os mais de mil milhões de euros congelados, o vice-presidente da bancada do PSD diz que “não admira, que no final de 2016 e no início de 2017 se estejam a suceder notícias de degradação dos serviços na educação, saúde, inovação, investigação e transportes“.» [Observador]
   
Parecer:

Nunca é tarde.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sejam bem-vindos aos que se peocupam com as consequências da austeridade.»

 Até a OCDE
   
«A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) recomendou hoje ao Governo a redução da Taxa Social Única (TSU) nas empresas que paguem o salário mínimo, incluindo as novas contratações.

O objetivo é, segundo a OCDE, que "o impacto dos aumentos planeados no salário mínimo na oferta de emprego seja suavizado".

Esta é uma das 20 recomendações que a OCDE faz no relatório Reformas no Mercado Laboral em Portugal 2011-2015, hoje divulgado e apresentado em Lisboa, e surge depois de patrões, UGT e Governo terem assinado o Compromisso para um Acordo de Médio Prazo, que prevê o aumento do salário mínimo nacional para 557 euros e a descida transitória da TSU em 1,25 pontos percentuais.

O decreto-lei que estabelece a descida da TSU em 1,25 pontos percentuais para os empregadores foi aprovado pelo Governo na segunda-feira e promulgado um dia depois pelo Presidente da República.

Esta descida da TSU foi acordada em sede de Concertação Social entre o Governo e os parceiros sociais em dezembro - à exceção da CGTP -, como forma de compensação do aumento do salário mínimo para 557 euros, que já está em vigor.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

E agora JCP (Jerónimo, Catarina e Passos)?
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se conhecimento aos líderes da Geringonça B.»

 Ele diz partidos
   
«O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse hoje esperar que os partidos concretizem no parlamento as suas promessas em torno da Taxa Social Única (TSU), considerando que este é o momento certo para revogar esta medida.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Devia dizer por extenso para se ver como dizia PSD pois é com o voto do PSD que o líder da CGTP está preocupado.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Marcelo coze Passos em lume brando
   
«Marcelo Rebelo de Sousa recebe ainda na segunda-feira a central sindical UGT, que também subscreveu o acordo alcançado entre o Governo e os parceiros sociais em 22 de dezembro e assinado na terça-feira, adiantou à agência Lusa fonte da Presidente da República.

A presidência da República divulgou hoje que Marcelo Rebelo de Sousa recebe em audiência conjunta, na sexta-feira, às 16:30, a Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), a Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP), a Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e a Confederação do Turismo Português (CTP).» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Marcelo faz seu o acordo na concertação social e deixa Passos na ala direita do BE.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

blog comments powered by Disqus