terça-feira, janeiro 17, 2017

Ums no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
Catarina Martins

Catarina Martins diz que concorda uma vez com o PSD e o argumento é o único que os políticos podem usar, o da defesa do país. É também graças à defesa dos interesses do país que o BE se juntou ao PSD para promover Paulo Macedo a presidente da CGD e foi também graças aos susperiores interesses da Nação que tivemos de aguentar Passos Coelho como primeiro-ministro durante quatro anos.

«A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, sublinhou esta manhã que "por uma vez" o PSD tem razão ao criticar a descida da Taxa Social Única (TSU) para as empresas, porque a medida "é má para o país".

"É natural que haja uma certa perplexidade com a posição do PSD, sendo certo que o BE acha que por uma vez o PSD tem razão: a descida da TSU é má para o país", advogou Catarina Martins, que falava aos jornalistas em Lisboa no final de uma ação com foco nos transportes públicos da capital, em concreto o metropolitano.

Sobre a TSU, que tem marcado a agenda noticiosa nos últimos dias, a líder do Bloco assinalou que o Governo "sempre soube que o BE não apoiaria" a medida, e justificou depois o porquê da contestação.» [Expresso]

 Jornalistas boicotam jornalistas

Alguns jornalistas vão ganhar um pouco melhor para clubes de futebol, gabinetes empresariais ou assessoria governamentais, onde ensinam a manipular a informação e os jornalistas, daí as muitas falas conferências de imprensa onde os jornalistas são obrigados a entrar mudos e a sair calados. Agora os jornalistas decidiram no seu congresso boicotar estas conferências de imprensa. É uma pena que não boicotem os seus colegas que foram contratados, não raras vezes, para iludir o direito à informação. Podiam começar, por exemplo, por analisar a actuação de alguns jornalistas ao serviço dos presidentes de clubes de futebol.

 Entrevista de emprego



      
 Um prestígio do caraças!
   
«O subcomissário que agrediu um adepto do Benfica à frente dos dois filhos menores em Guimarães a 17 de maio de 2015, recebeu, de acordo com o Correio da Manhã, um louvor do Comando de Braga da PSP, pela competência e serviços prestados no policiamento de recintos desportivos. O louvor a Filipe Silva foi publicado na sexta-feira numa ordem de serviço, onde é destacado que os serviços do agente “prestigiam a polícia”.

Nesse dia de maio de 2015, em que o Benfica se tornou campeão nacional, correram o país as imagens da CMTV em que duas crianças assustadas assistiram aos agentes da PSP a agredirem violentamente o avô e o pai após um jogo entre o Vitória de Guimarães e o Benfica. Houve até quem mais tarde associasse a revolta dos adeptos benfiquistas nos festejos do título no Marquês de Pombal a essas imagens. Agora, o agente recebe um louvor, que não é pacífico.» [Observador]
   
Parecer:

Pois, os oficias da PSP deviam receber uma comenda em Belém sempre que a sua instituição e Portugal são referidos nos relatórios da Amnistia Internacional.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Mandem-se os parabéns ao Director Nacional da PSP por ter oficiais tão prestigiados e prestigiantes para a sua polícia.»
  
 Não teria sido melhor acabar com a CRESAP
   
«Maria Neves Murta Ladeira, antiga secretária geral do Ministério das Finanças, vai ser a próxima presidente da Comissão de Recrutamento e Seleção para Administração Pública (CRESAP). A indigitação do Governo será formalizada depois da audição parlamentar prevista para esta sexta-feira.

Maria Neves Murta Ladeira – que foi secretária geral do Ministério das Finanças por nomeação da então ministra Maria Luís Albuquerque – tem bacharelato em economia pela Universidade Técnica de Lisboa e licenciatura em engenharia informática pela Universidade Nova.

Antes de assumir o cardo de secretária-geral do Ministério das Finanças, tinha desempenhado funções no mesmo ministério como adjunta da anterior secretária-geral, Teresa Nunes. Previamente ao Ministério das Finanças, fora vogal e depois subdiretora geral do Instituto de Informática e Presidente do conselho de administração do Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça e diretora geral do Serviço de Informática do Ministério da Justiça.» [Expresso]
   
Parecer:

O Billhim fez todos os fretes encomendados pela direita, agora é mais fácil, é a própria direita a mandar na CRESAP.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Para que serve o subsídio de residência
   
«Numa nota divulgada hoje, a direção do sindicato indica que vai também suscitar ao Conselho Superior do Ministério Público "que defina com caráter de urgência os critérios gerais e abstratos" para a reafetação de magistrados do MP.

"No que concerne à reafetação de magistrados, persistiu-se na ideia de que os magistrados do Ministério Público podem ser reafetados sem prestarem o seu consentimento, mantendo-se assim uma norma inconstitucional que deveria ter sido removida", considera o sindicato.

O SMMP, presidido por António Ventinhas, adianta que, após a recolha de assinaturas, fará diligências junto dos grupos parlamentares e do Provedor de Justiça com vista a suscitar a fiscalização abstrata sucessiva da norma junto do Tribunal Constitucional.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

A partir do momento em que mesmo quando não estão deslocados os magistrados têm direito a um subsídio de residência livre de impostos não se podem queixar de serem colocados onde quer qe seja. Não se pode ter sol na eira e água no nabal.

Ainda assim regista-se o progresso em matéria de valores democráticos do sindicato, habitualmente a forma preferida de fazer oposição a governos democráticos n~´ao costuma ser o recurso a petições. No tempo de Cavaco o presidente deste sindicato quase tinha um gabinete em Belém só para fazer queixas.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

 Será anedota
   
«A cimeira entre Portugal e Espanha, que se realiza em maio, pretende reforçar a cooperação transfronteiriça, para que a fronteira entre os dois países "seja o mais permeável possível", disse o secretário de Estado para a União Europeia espanhol.

"A cooperação transfronteiriça é já um êxito, mas queremos examinar que mais podemos fazer. Ainda há coisas para fazer para que já não haja fronteira, para que seja uma fronteira o mais permeável possível, com uma maior cooperação, a todos os níveis, entre Espanha e Portugal, entre os espanhóis e os portugueses", afirmou à Lusa Jorge Toledo, no final de uma reunião com a secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques.» [Notícias ao Minuto]
   
Parecer:

Será que é a Almaraz que a secretária de Estado se refere quando refere o êxito da cooperação transfronteiriça? Se o governo espanhol sabe disso ainda mete o depósito do lixo nuclear em Badajoz.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Dê-se a merecida gargalhada.»

 Não há plano B para TSU
   
«O primeiro-ministro reúne-se esta segunda-feira com os patrões, mas o encontro não consta da agenda oficial de António Costa e o seu gabinete não divulga hora, nem local. Também não estão previstas declarações e apenas se adianta que a reunião já está marcada há muito tempo, “no quadro do contacto regular com os parceiros sociais”, explica o gabinete do primeiro-ministro. O que já se sabe é que o Governo não levará uma alternativa à medida que PSD, PCP, BE e Verdes querem chumbar no Parlamento.

O ministro da Segurança Social disse esta segunda-feira, no Fórum da TSF, que “não está em cima da mesa” um plano B ao chumbo da redução da TSU no Parlamento. Questionado sobre se o Governo tem alternativas à medida, que possam compensar os patrões pelo aumento do salário mínimo, Vieira da Silva começou por ser cauteloso: “Vou esperar para ver a posição dos partidos, (…) não beneficia estar a fazer discussões de antecipação.” Mas quando a pergunta foi sobre se há um plano B em cima da mesa, para apresentar aos patrões, o ministro foi claro: “Não está em cima da mesa”.» [Observador]
   
Parecer:

Isso significa que PSD vai ter de assumir as responsabilidades pelo que vota no parlamento.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Espere-se para ver.»

blog comments powered by Disqus