sexta-feira, janeiro 06, 2017

Umas no cravo e outras na ferradura




 Jumento do Dia

   
José Maria Ricciardi, grande amigo do diabo

Da última vez que o BES foi nacionalizado acabou por voltar para a família, pelo que a defesa da nacionalização por parte de Ricciardi faz-nos pensar que a nacionalização temporária pode também para servir para esperar por um governo amigo, talvez do diabo, para devolver de novo o banco ao clã. Parece que Ricciardi ainda não desistiu de presidir ao BES...

Convenhamos que os membros da família deviam manter um período de nojo em relação ao BES:

«josé Maria Ricciardi, ex-presidente do Haitong Bank, defende a "nacionalização temporária" do Novo Banco, em vez da venda a um fundo de private equity, como o Lone Star, que "retalhará o banco e venderá os ativos, uns para esquerda, outros para a direita".

Entrevistado esta quarta-feira à noite no programa "Negócios da Semana" da SIC Notícias, Ricciardi lembrou que a filosofia destes fundos "é gerar retornos elevados" sem adotar uma visão estratégica.

Se, no caso do Novo Banco, a intenção for "partir o banco aos bocados", o interesse nacional aconselha uma nacionalização, mantendo a atual gestão. Porque o Novo Banco desempenha "uma missão essencial no financiamento da economia, sobretudo no tecido de pequenas e médias empresas" e constitui uma das "melhores escolas da banca comercial portuguesa".

Ricciardi diz que a nacionalização foi uma solução aplicada em vários países, citando os casos de sucesso dos britânicos Lloyds ou Royal Bank of Scotland, "sem que daí resultasse perdas para os contribuintes".» [Expresso]

 Catarina Martins para presidente da CGD

Depois de tudo o que fez neste processo da administração da CGD a Catarina Martins devia ser convidada para a CGD, até acho que a "mesa" do  BE devia ser equiparada a Conselho de Administração da CGD.

 Dúvida

Foi para aquilo que estamos a ver que o sôr Costa do BdP paga uma fortuna ao Sérgio Monteiro? Um dia vamos ver para quem foi o dote.

      
 PSD já tem desculpa para derrota nas autárquicas
   
«O PSD está preocupado com a “batota pré-eleitoral” que o Governo socialista estará a preparar para o processo eleitoral autárquico que se avizinha. Depois de ter sido tornado público, na semana passada, que o Governo tinha assinado um despacho que permitia a dez câmaras, nove das quais do PS, receber de forma antecipada verbas para o financiamento de obras, o vice-presidente do PSD Marco António Costa antecipa que a “prática engenhosa” do atual Governo poderá trazer tempos de “batota pré-eleitoral”. “Vai ser o vale tudo”, teme Marco António Costa.

“Se o défice marcou o discurso político no primeiro ano de Governo, as eleições autárquicas vão marcar o segundo. Não assumidamente, porque dita a prática engenhosa deste governo que é com argúcia que se leva a água ao moinho (aos vários moinhos), mas presente nos atos e nas intenções. Como se viu na passada semana com o favorecimento vergonhoso de autarquias socialistas. Vai ser o vale tudo!”, escreve o primeiro vice-presidente da direção de Pedro Passos Coelho na recente newsletter diária que o PSD começou esta semana a divulgar.» [Observador]
   
Parecer:

Faz-me lembrar o discurso de alguns presidentes de clubes desportivos, o PSD não
 acerta uma na baliza e depois diz que foi por causa de uma grande penalidade.
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»
  
 O Setúbal ficou sem o mini-Messi
   
«Ryan Gauld e Geraldes, jogadores do Sporting emprestados ao V.Setúbal, estarão de regresso a Alvalade nos próximos dias. A informação foi dada esta manhã por Edinho, o avançado dos sadinos que marcou o golo que afastou os leões da Taça da Liga na última quarta-feira.

O internacional português, aliás, deixa mesmo a entender que esta posição por parte do clube de Alvalade terá sido em forma de retaliação ao que aconteceu no estádio do Bonfim.» [DN]
   
Parecer:

Quem ganhar ao JJ fica sem os jogadores que o SCP tenha emprestado!
   
Despacho do Director-Geral do Palheiro: «Sorria-se.»

blog comments powered by Disqus